Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Enaltecidas qualidades de Alonso

05 de Fevereiro, 2018

Fernando Alonso numa emocionada

Fotografia: afp

Depois de Aiko Toyoda, diretor da Toyota, que dedicou algumas palavras a Fernando Alonso numa emocionada carta, Stefano Domenicali, ex-director da Ferrari, também dedicou algumas palavras de louvor ao espanhol.
Em entrevista ao jornal Corriere dello Sport, o agora CEO da Lamborghini disse que Alonso está entre os grandes pilotos da F1, e que os seus desafios fora da categoria aumentam sua grandeza. \"Fernando precisa de desafios fora da F1, porque a sua equipa está a passar por um período difícil. Está a demonstrar a sua grandeza em 360 graus e está a manter-se entre os melhores do mundo. Hoje, no topo da F1, há três pilotos, Alonso, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel. As diferenças são mínimas, como sempre depende muito do carro que eles têm\", disse o italiano.
Quanto à equipa Ferrari, Domenicali espera que este ano a empresa lute pelo título. A vislumbrar o papel esperado pela Red Bull para Domenicali, parece não haver espaço para outros na luta pelo título, e prevê um duelo acirrado entre a equipa italiana e os alemães da Mercedes.
\"Eles conhecem o desafio que a escalada ao título significa, mas certas dificuldades só ocorrem quando está a um passo do topo. Este ano, eles vão lutar ao máximo, acho que vamos ver um duelo Ferrari -Mercedes, que provavelmente seja resolvido no final. Não há incursões da Red Bull, além de ganhar alguma corrida\".

OLIMPISMO
COI levanta suspensão ao COB


O COB vai começar a receber subsídios financeiros da Instituição Internacional, devido a ter sido levantada a suspensão. A medida de suspensão do Comité Olímpico Brasileiro (COB)  deveu-se ao facto da acusação de compras de votos para os Jogos de 2016.
E, no sábado, o Comité Olímpico Internacional, em reunião na Coreia do Sul, onde muitos dirigentes estão hospedados para os Jogos Olímpicos de Inverno, decidiu interromper os quatro meses de suspensão do COB.
Em análise, o COI observou que não é a entidade que tem culpa na acusação, mas os membros inseridos nela, como por exemplo, Carlos Arthur Nuzman que estava envolvido nas acusações. Agora, sem a suspensão, o COB começa a receber subsídios financeiros da Instituição Internacional.