Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Equilbrio e competitividade marcam campeonatos nacionais

Rosa Panzo - 29 de Abril, 2019

Os meninos de CNL procuram conquistar os ttulos nacionais.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A baía de Luanda volta a testemunhar hoje as provas dos campeonatos nacionais de vela. As duas últimas jornadas são disputadas revestidas de equilíbrio em função da competitividade apresentada ontem nas seis regatas. As surpresas podem acontecer ao longo do dia. O Clube Naval de Luanda, campeão provincial, entra a defender os lugares cimeiros do campeonato nacional obtidos nas duas primeiras jornadas da classe de Optimist.
A equipa de Moisés Camota tem contas a acertar em quase todas as classes. As vitórias no Optimist, Laser 4.7, Laser Radial e Laser 470 nos campeonatos provinciais devem ser justificados. Os meninos de CNL procuram conquistar os títulos nacionais. Para fazer o pleno, precisam conquistar a classe 420. Nessa competição, o "rei" tem o nome de Clube Náutico da Ilha de Luanda, campeão provincial. A vitória dos rivais faz mossa no seio dos navais.
A terceira e quarta jornadas de vela são disputadas nos dias 4 e 5 de Maio e conta com as participações de Petro de Luanda, 1º de Agosto, Clube Náutico da Ilha de Luanda, Clube Naval de Luanda, Marinha de Guerra e Marítimo da Ilha de Luanda.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Mateus Afonso, membro da comissão organizadora do Clube Náutico da Ilha de Luanda, disse que \"os campeonatos decorrem como está previsto". O evento tem suporte técnico da Federação Angolana dos Desportos Náuticos.
Entre os nomes mais sonantes dos campeonatos nacionais de vela constam os do Clube Naval de Luanda, mormente, Osvaldo da Gama, Fernando Sabalo e Wilson Camota (Optimist); Conceição Fernandes, Lourenço Simão e João Artur (classe Laser 4.7), António Nunes , José Camota e Simão José (Laser Radial) e as duplas do Clube Naval da Ilha de Luanda, mormente, Mário Domingos/Francisco Kilombo, Miguel Fiel/José Manásseis e António Manásseis/Eugénio Chivanja (classe 420), Paulo Amaral/Lúcio Figueiredo, Lúcio Fernandes/Geovani da Cruz e Fernandes Artur/Edvaldo Tomás (classe 470).