Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Erikson estreia no africano de Cadete

Helder Jeremias - 08 de Março, 2016

Desde domingo na África do Sul o angolano está pronto para qualquer desafio

Fotografia: Jornal dos Desportos

O tenista nacional Eduardo Morais "Erikson" efectua hoje a sua estreia ao serviço da equipa da Federação Internacional de Ténis(ITF) no Campeonato Africano de cadetes, a decorrer desde ontem até dia 13 do presente na cidade de Pretória, África do Sul.

Desde domingo último em terras de Nelson Mandela, o angolano sente-se pronto para qualquer desafio e promete entrar para a quadra de jogo ciente da necessidade de responder de forma positiva ao convite (wild card) que lhe foi endereçado pela direcção do órgão reitor do ténis mundial para completar a respectiva equipa na maior cimeira continental.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, momentos antes de embarcar para a África do Sul, Eduardo Morais "Erikson", agradeceu todo o acompanhamento que recebeu por parte da direcção cessante da Federação Angolana de Ténis, tendo perspectivado a disponibilidade de excelentes condições de trabalho durante a competição.

O vice campeão sub-17 considera a sua presença no Africano de cadetes como um reconhecimento do trabalho desenvolvido pela direcção da Federação Angolana de Ténis, liderada por Matias Castro Silva, cujo desempenho tem permitido a normalização das situação de Angola, depois de ter ficado alguns anos suspensa devido a problemas burocráticos.

No que tange ao seu esforço pessoal, Erikson Morais garante a sua disposição e permanente dedicação para que um dia venha a representar o país nos maiores palcos internacionais, porém, reitera o desejo de contar com uma equipa para o ajudar a projectar uma carreira mais auspiciosa, uma vez que já não conta com a antiga equipa, Proctetor, em virtude do falecimento do proprietário.

"Estou pronto para este desafio, pois tive tempo suficiente para trabalhar os fundamentos e acredito que ganharei mais consistência no local da competição, em função das condições que a ITF garante colocar ao meu dispor e dos meus colegas de equipa", disse Eduardo Morais.