Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Estratégias agradam a treinadores

Álvaro Alexandre - 04 de Novembro, 2014

Selecção Nacional de pesca desportiva disputa o campeonato do mundo com estatuto de uma das potenciais candidatas ao título

Fotografia: Nuno Flash

O s estratégias das selecções nacionais seniores masculina de pesca desportiva para a XXIII edição do campeonato do mundo de alto mar, a decorrer de 22 a 29 do corrente no Estado de Vitória de Espírito Santo, no Brasil, mereceram ontem nota positiva da equipa técnica, coordenada por Fernando Duarte e Rogério Matos.

As duas selecções realizaram treinos específicos no último fim de semana, à 40 milhas a Norte da capital angolana, que se consubstanciaram no manuseamento de diferentes equipamentos. A técnica de captura, de filmagem, assim como a ajuda entre os parceiros dominaram os trabalhos de preparação.

Os Seleccionadores Nacionais Fernando Duarte e Rogério Matos afirmaram que “os únicos treinos realizados serviram para mudar o cenário de convívio entre os pescadores seleccionados e o encontro permitiu ensaiar o entrosamento do grupo”. Os dois treinadores explicaram que os treinos serviram também para observar as potencialidades de cada membro.

“Aproveitamos para fazer uma avaliação precisa do grupo. Colocámos em prática as ideias e fizemos a revisão do material: experimentamos pescar com anzóis circulares sem barbelas, uma prática não obrigatória na pesca angolana”, afirmaram. Os treinos das selecções nacionais foram realizados com a embarcação Live Bait,  do Team Náutico.

“Durante as 20 horas de pesca, tivemos a oportunidade de ferrar oito peixes de bicos, dos quais conseguimos capturar quatro veleiros, dois em cada jornada laboral. Portanto, a pesca foi positiva”, disse Rogério Matos. Quanto à possibilidade de Angola vencer o Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva, Fernando Duarte assumiu o objectivo: “Angola tem potencialidades de vencer a prova”.

O Seleccionador Nacional      esclareceu as razões que colocam o país entre os mais fortes da competição mundial do Brasil. “O modelo de pesca que vamos encontrar no Brasil é semelhante ao praticado em Angola”, disse.

Os adversários das selecções nacionais na prova podem ser “o sorteio para atribuição de embarcações (vantagem para quem for melhor servido) e o peixe marlin branco, uma espécie rara no país, mas que aparece no Lobito, entre Dezembro a Fevereiro, algumas vezes”. Fernando Duarte disse que Angola vai disputar o pódio principal com o Brasil (anfitrião), Espanha (campeão), Itália (campeão deposto) e Senegal.

CNIL realiza
reunião técnica

O Clube Náutico da Ilha de Luanda realiza na quinta-feira, às 19h30, a reunião técnica da XVII Edição do Kianda Sailfish Classic 2014, prova a decorrer 8 a 10 do corrente mês, nas principais regiões pesqueiras da capital angolana. O presidente do maior grémio do desporto náutico do país, Horácio Pina, coordenador do segundo concurso do Campeonato Aberto de Pesca Desportiva de Corrico de Alto Mar da Zona Norte, garantiu que está criada uma máquina administrativa com excelentes níveis de organização.

 "É uma nova experiência. O nível organizativo aconselha muito respeito. Já estão na nossa posse os prémios do concurso. O torneio garante valiosos prémios, avaliados em um milhão e meio de kwanzas." Estarão habilitados as formações que ficarem nos cinco primeiros lugares. "No encontro que tivemos com os patrocinadores, na última sexta-feira, definiu-se que as equipas serão equipadas com as tradicionais vestes. Até ao momento estão inscritas 32 formações."

Horácio Pina disse que para além da reunião técnica, onde  vai ser debatido o regulamento de competição, a organização vai apresentar os troféus.
A formação Tudo Fish Fishing Team é a detentora do troféu da última edição.  Em representação do  torneio a equipa sagrou-se campeã  do mundo de pesca desportiva de 2014, titulo conquistado em Abril, na cidade de Quepos, Costa Rica.