Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Estrela do Palácio massifica na Huíla

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 17 de Julho, 2016

Hélio Medeiro assegurou que a prática do voleibol na equipa veio para perdurar

Fotografia: Jornal dos Desportos

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o vice-presidente da agremiação huilana, Hélio Medeiro, assegurou que já têm duas equipas competitivas (masculina e feminina) e os atletas possuem características exigentes pelo clube.

“Agora, temos de incuti-los níveis competitivos e mais imputes para competirem nas provas nacionais; estamos a ver a equipa de voleibol numa vertente nacional, porque os atletas já lá estiveram e o nosso objectivo é ganhar os campeonatos nacionais”, disse.   

Hélio Medeiro assegurou que a prática do voleibol na equipa veio para perdurar e não apenas massificá-lo um dia.

“As modalidades praticadas no palácio são para ficar. Vamos aguentar o voleibol até as últimas consequências. Não vamos massificar uma modalidade para um dia. Isso não vai acontecer”, assegurou.

Para além de voleibol, a Estrela do Palácio movimenta também o futsal, num total de 45 atletas no escalão de seniores, juvenis e juniores. O vice-presidente garantiu que estão à frente do Estrela do Palácio "na ânsia de dar continuidade", porquanto "a agremiação já é um legado na província da Huíla".

"É a equipa de futsal mais antiga do país e tem várias participações nos campeonatos nacionais. No entanto, (a Estrela do Palácio) não pode desaparecer simplesmente", disse Hélio Medeiro.

A agremiação fundada há 21 anos por Kundi Paihama, actual governador do Huambo, pondera inserir jogadores de escalões de formação.

“No próximo ano, vamos trabalhar na massificação dos escalões de formação”, garantiu.

Para conferir credibilidade ao projecto, Hélio Medeiro revelou que estão a envidar esforços para transformar a instituição num clube desportivo que se rege na Lei Nacional dos Desportos. Com a reestruturação, a Estrela do Palácio da Huíla planeou inserir o andebol feminino no leque de modalidades praticadas.

"Vamos envidar todos os esforços para que seja um facto. Já temos os processos adiantados para passarmos a clube e estamos a preparar a nossa tomada de posse”, garantiu Hélio Medeiro.

Depois do General Kundi Paihama, a Estrela do Palácio da Huíla foi administrado por Dionísio (finado), Tony Quiximbo e Fontoura.