Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ex-agente de Schumacher critica esposa do piloto

27 de Dezembro, 2015

Willi Weber culpou a esposa do piloto

Fotografia: AFP

O ex-agente de Michael Schumacher, Willi Weber declarou que não está a ser permitido de visitar o piloto alemão desde que sofreu o grave acidente de esqui, em 2013. Weber gerenciou a carreira de Michael Schumacher e seu irmão, Ralf Schumacher, e foi o responsável por tornar o heptacampeão mundial da Fórmula 1 um dos desportistas mais bem pagos da época.

Três dias antes do acidente de Schumacher completar dois anos, Willi Weber culpou a esposa do piloto, Corinna, como a principal responsável por proibir que o agente visite o seu antigo cliente. No dia de Natal Weber chegou a escrever na sua conta no Facebook sobre o conturbado caso.

Posteriormente o agente concedeu entrevista ao jornal alemão Bild, onde comenta detalhes sobre as suas tentativas de voltar ao contato com Schumacher e sua família. “Infelizmente a situação é tão clara como escrevi no Facebook. Corinna evita que eu tenha qualquer contacto com Michael (Schumacher). Eu tentei dezenas de vezes para que Corinna me permitisse ver o seu marido, todas sem sucesso”.

Weber também lamentou o facto da sua família e a de Schumacher terem se afastado, já que quando trabalhavam juntos todos eram muito próximos. “A situação é terrível para mim e minha família também está a sofrer. As nossas famílias estiveram ligadas fortemente por 25 anos e agora ninguém consegue entender”.


BREVE
Campeão mundial de peso é suspenso por doping

A Federação Internacional de Levantamento de Peso suspendeu Aleksei Lovchev, um dos campeões mundial da modalidade. O atleta foi apanhado no exame de doping, e aumenta a gama de atletas russos envolvidos em escândalos de uso de substâncias proibidas. O desportista, contudo, mostrou-se tranquilo e recorrerá. Em Novembro, no mundial realizado em Houston, nos Estados Unidos, Lovchev levou a medalha de ouro. Em sua categoria, acima de 105 quilos, o europeu conseguiu levantar 475 quilos, derrotando seus adversários.

LUTA
Kimbo Slice mira
cinturão do Bellator


Kimbo Slice, sucesso nas lutas de ruas e agora a lutar pelo Bellator, aos 41 anos de idade ainda se vê na esperança de disputar o cinturão da segunda maior organização de MMA do mundo. O ex-UFC vem de vitória por nocaute diante de Ken Shamrock e agora terá pela frente Dhafir Haris, conhecido como Dada 5000, outro lutador que começou nas ruas dos EUA. A luta será válida pelo Bellator 149, agendado para o Texas (EUA).

“O meu objectivo final é lutar pelo título. De que outra forma forma eu poderia terminar a minha carreira? Quando eu penso em não lutar ou me aposentar, gostaria que a última luta da minha carreira fosse pelo título. Eu quero fazer isso, terminar com um título seria incrível e impagável”, declarou Kimbo, em entrevista ao “MMA Junkie”.

Mas o pensamento de chegar ao cinturão pode ir por água abaixo caso ele não passe por Dada 5000. E esse é um duelo que Kimbo já admitiu ter um apelo pessoal por conta dele acreditar que Haris tenta se parecer com ele e roubar sua imagem. Apesar disso, o americano garante que não deixará essa motivação extra cage o atrapalhar na hora da luta.

“Quando a minha mente está fechada em algo, ela está. Todos que me conhecem realmente sabem sobre mim. Quanto minha mente está focada, pronto, eu não brinco. Eu sou disciplinado e tenho comprometimento. Isso que me torne profissional, saber o que você liga e o que não liga”, afirmou.
Kimbo Slice se tornou famoso após seus vídeos de briga de rua bombarem no YouTube, chegando até entrar na casa do TUF 10 por conta de sua fama. Ele fez somente duas lutas no UFC e após isso ficou afastado do MMA por cinco anos, o atleta retornou no meio de 2015. Kimbo tem sete lutas na carreira, com cinco triunfos e dois revezes.