Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Explicada morte do velejador

Álvaro Alexandre - 08 de Janeiro, 2014

Comissão Executiva da Angola, explicou ontem, em conferência de imprensa, a morte do velejador.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O presidente da Comissão Executiva da Angola Cables, António Nunes,  explicou ontem, em conferência de imprensa, realizada no Clube Naval de Luanda, que a morte do velejador António Bartolomeu, da embarcação Bille do Team Angola Cables, domingo de madrugada, num acidente que ocorreu  na regata transatlântica Cape Town/Rio de Janeiro, deveu-se, fundamentalmente, ao equipamento pesado que vestia e às baixas temperaturas da água no local, depois de ter ocorrido o acidente.

António Nunes, membro da direcção da empresa de telecomunicações, patrocinadora das embarcações Bille e Mussulo III, informou que não tem informações sobre a data exacta da chegada ao país dos restos mortais do malogrado António Bartolomeu e que estão em contacto permanente com as autoridades sul-africanas para o efeito.

 “Temos contactos avançados com a comissão organizadora da regata, com os membros do nosso Consulado na cidade Cape Town e a unidade hospitalar que está a cuidar dos detalhes finais do corpo do malogrado António Bartolomeu e dos outros membros da mesma embarcação que sofreram algumas lesões e ferimentos. Assim que concluírem os trabalhos, seremos informados para transladarmos os seus restos mortais”, disse.

O patrocinador tranquilizou os familiares, os amantes da modalidade e o povo em geral, ao garantir todo o apoio para recuperarem os sobreviventes do acidente. “Actualmente, estão naquela cidade para observação e a realizar vários exames médicos o Alexandre Correia da Silva “Tita”, comandante da embarcação, Rui Sancho, Filipe Luvambo, António Manuel, Jean Pierre, Matias Montinho e Luís Gasparinho da Silva”, informou.

O presidente da Comissão Executiva da Angola Cables explicou que o veleiro Bille do Team Angola Cables está abandonado no local do acidente.
Álvaro Alexandre