Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FAA aguarda notificação dos atletas do Kabuscorp

Silva Cacuti - 25 de Dezembro, 2013

São Silvestre tem já inscritos um total de oitenta e nove corredores estrangeiros e mais de cinco centenas de populares de todo o país

Fotografia: Jornal dos Desportos

A faltarem seis dias para o tiro de largada da 58ª edição da corrida de São Silvestre, a organização da prova desconhece o interesse do Kabuscorp do Palanca em trazer corredores para participarem na prova deste ano, disse o director de prova, Adriano Nunes.

“Até aqui o que conhecemos é aquilo que ouvimos nas rádios sobre o interesse deste clube, oficialmente, de modo formal, não temos nenhum conhecimento, nenhum contacto oficial”, disse.Habitualmente a equipa do bairro Palanca traz para a prova atletas de topo internacional e o silêncio que se verifica está a preocupar a organização da corrida.

“Este silêncio preocupa-nos, porque enquanto organizadores há aspectos relacionados com vistos e outros que cabe a nós resolver, além de que sobrecarrega as nossas actividades que estão devidamente programadas”, lamentou.

Em declarações à Rádio Cinco, canal desportivo da Rádio Nacional de Angola, Bento Kangamba garantiu que nesta edição vão correr, pelo menos, dois atletas de topo, contratados pelo seu emblema. “É nosso lema fortificar a corrida São Silvestre, também era mau se o Kabuscorp não participasse. Nós sempre trouxemos atletas de elite.

Agora vamos trazer dois atletas, que estão no topo mundial da São Silvestre, para virem correr aqui”, prometeu.As inscrições para corredores estrangeiros na São Silvestre de 2013 encerraram a 30 de Outubro. Em conferência de imprensa, a Federação Angolana de Atletismo anunciou que estão inscritos perto de 100 corredores estrangeiros, maioritariamente etíopes e quenianos.

Confrontado sobre o que fazer em função do atraso do Kabuscorp, Adriano Nunes disse que, apesar de tudo, a organização vai cooperar. “Nesta situação, considerando que o clube do Palanca é nosso habitual colaborador, só nos resta colaborar também, abrir excepção e inscrever os atletas desta equipa, com todos os constrangimentos que isso nos pode trazer”, assegurou.

Adriano Nunes confirmou a inscrição de 89 corredores estrangeiros, com a Etiópia a ser maioritária com  34 atletas, o Quénia com 30, Eritreia (5), República Democrática do Congo (5), Namíbia (4), Macau (3), Zanzibar (3), Portugal (2), Brasil (2) e Bahrein (1).A São Silvestre sai à rua no dia 31 do corrente e tem o tiro de largada no Largo da Mutamba, com meta final no Estádio dos Coqueiros.

ÚLTIMOS TREINOS
Interclube aposta na resistência


Os fundistas do interclube intensificaram a preparação visando a participação na 58ª edição da corrida internacional São Silvestre de Luanda, na qual pretendem melhorar a classificação obtida na edição passada. Os treinos consubstanciam-se em volume e intensidade, numa rotina intercalada.Antes, os atletas foram submetidos a uma preparação virada para os aspectos gerais e específicos de fundo, num processo em duas fases.

Augusto Diogo “Seco” esclareceu que os atletas vão deparar-se com duas partes distintas durante a São Silvestre de Luanda, sobretudo a subida do Prenda, a partir do Rio Seco, e a descida do Hotel Trópico.“A partir de segunda-feira, as subidas vão dominar as sessões de treino dos atletas, do Casino de Nossa Senhora do Monte até ao Cristo Rei, num percurso de sentido duplo.”Augusto Diogo explicou que as sessões vão permitir uma boa preparação, porquanto a corrida de Luanda vai oferecer cenários semelhantes. “São subidas e descidas longas ao longo da prova.”

A pista do Estádio da Tundavala também consta do programa de preparação. Os atletas vão efectuar treinos de velocidade numa distância que varia entre 600 e os 1500 metros, em masculinos, e as senhoras vão realizar treinos de 300 a 1.000 metros.O grupo de trabalho, que estagia desde o dia 13 29 do corrente, apresenta um estado de espírito cada vez mais elevado à medida que se aproxima a data da prova. A preparação decorre sem sobressaltos, segundo o treinador.

Para a melhorar o 17º lugar da edição passada, proeza do fundista Alexandre João, Augusto Diogo volta a trabalhar com os mesmos atletas, António Domingos, Tiago Baptista, Joaquim Chamane, Avelino Dumbo, Luís Cuvingua e Francisco Caluvi, enquanto em femininos leva as corredoras Adelaide Machado, Luciana Vihengo e Ernestina Paulino.Um teste competitivo realizou-se no último sábado num percurso de oito quilómetros e os atletas fizeram 30m08s, em masculinos.

As senhoras percorreram seis quilómetros em 24m16s. Para Augusto Diogo, os indicativos estão dentro dos parâmetros definidos pela equipa técnica.Os fundistas huilanos venceram diferentes provas nacionais, como o Grande Prémio Emaxicom e GP 11 de Novembro, em Luanda, e o GP Bago Vermelho, no Uíge.
GAUDÊNCIO HAMELAY, NO LUBANGO

PREPARAÇÃO
Polícias treinam
no dia da família


O treinador do Interclube, Augusto Diogo “Seco”, disse ao Jornal dos Desportos que os atletas repousam hoje, depois de cumprirem uma sessão de treinos matinal, a fim de conviverem com os familiares. O responsável esclareceu que a dispensa é parcial, os atletas têm algumas horas para brindar com os familiares e regressarem ao centro de estágio.

Augusto Diogo explicou que a medida foi tomada para preservar os níveis de preparação já alcançados, depois da concentração que começou a 13 do corrente. “A direcção do clube está interessada em ver um resultado aceitável e para isso antecipou o estágio dos atletas.”

No plano da preparação, os atletas vão ser submetidos no penúltimo dia a uma prova de corta-mato  na floresta do polígono da Humpata. O objectivo é verificar o equilíbrio e a resistência de cada um dos dez atletas.A viagem para a cidade de Luanda está marcada para o dia 29 por via terrestre.

SÃO PAULO
Campeões confirmam
presença na São Silvestre


Os quenianos Edwin Kipsang e Maurine Kipchumba, vencedores da prova masculina e feminina, na São Silvestre de 2012, confirmaram a inscrição na 89ª edição da tradicional maratona de São Paulo.

Kipsang tenta fechar com chave de ouro a boa temporada de 2013. Neste ano, o atleta venceu as meias-maratonas de Medellín e Bucaramanga, ambas na Colômbia. Além disso, alcançou a segunda posição na Meia Maratona das Cataratas-Brasil e o terceiro lugar na Meia-Maratona Internacional do Rio de Janeiro. O queniano participa da São Silvestre pela equipa Coquinho-Fila-Caixa.

Já Kipchumba, que integra a equipa Kenia-Luasa Sports-Caixa, também atravessa um bom momento e é desde já uma das favoritas na São Silvestre. A atleta conquistou em 2013 a “Corrida Eu Atleta Dez Quilómetros Rio” e a Volta da Pampulha. Além disso, foi “vice” na Meia-Maratona do Rio e nos Dez Quilómetros da Colômbia.

A prova de 2013 conta com 27,5 mil inscritos, que representam todos os países da América do Sul, além de outros continentes. O número é superior ao registado nas duas últimas edições. A largada é na Avenida Paulista, perto da Rua Frei Caneca, e a chegada é em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, no número 900 do famoso endereço paulistano.