Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fabiana comemora melhor marca do ano

11 de Março, 2014

Fabiana Murer chegou ao Mundial Indoor com 4,63m recorde no ano de 2014

A brasileira Fabiana Murer terminou a prova de salto a vara do Mundial Indoor de Sopot, disputada domingo, na quarta posição. Fora do pódio, a competidora de 32 anos,  tratou de comemorar a obtenção da sua melhor marca na temporada.

Fabiana Murer chegou ao Mundial Indoor com 4,63m  recorde no ano de 2014. Na luta pela medalha,  superou duas vezes o registro (4,65m e 4,70m). Nas duas últimas tentativas de passar o sarrafo a 4,75m, a competidora errou a passada e não chegou a tentar o salto.

“Gostei muito da marca, que eu fiz. Foi a minha melhor na temporada. Fazia tempo,  que não saltava 4,70m, então gostei”, declarou Fabiana Murer em entrevista ao “Sportv” minutos depois da prova. “Termino contente com o que fiz.

Cumpri,  o que precisava de cumprir”, reiterou a brasileira.
As três atletas  subiram ao pódio foram:  a cubana Yarisley Silva, a russa Anzhelika Sidorova e a tcheca Jirina Svobodova,  que também terminaram com 4,70m. Como precisou de mais tentativas para superar o sarrafo na mesma altura, Fabiana Murer terminou apenas na quarta posição.

“Fiz a mesma marca da primeira colocada, mas  infelizmente, cometi mais erros, acabei  por não conseguir uma medalha. Queria saltar alto e buscar boa marca. Se fosse suficiente para a  medalha, óptimo. Consegui uma boa marca e era suficiente para a medalha. Se acertasse no primeiro salto, era  ouro”, afirmou.

Uma leve lesão no joelho, sentida no começo de Janeiro, atrapalhou a preparação de Fabiana Murer para o Mundial Indoor, mas, ainda assim  chegou em boa forma para o torneio. O próximo desafio da brasileira é o Sul-americano de Santiago do Chile,  em curso.

Americanos batem recorde mundial de estafeta

A equipa americana bateu domingo o recorde mundial do revezamento 4x400 m rasos, no Mundial Indoor de Atletismo  disputado na cidade polaca de Sopot.

O quarteto formado por Kyle Clemons, David Verburg, Kind Buttler e Calvin Smith obteve o tempo de três minutos, dois segundos e 12 centésimos, superou  a marca obtida no Mundial de 1999, realizado na cidade japonesa de Maebashi, também pela equipa americana, que alcançou na ocasião três minutos, dois segundos e 87 centésimos. Em Sopot, a Grã Bretanha conseguiu a medalha de prata, e a Jamaica ficou com o bronze.