Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FADEN navega em guas turbulentas

?lvaro Alexandre - 01 de Junho, 2017

Larcio Cndido defende a nova gerao para desenvolver programas inovadores

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

A Federação Angolana dos Desportivos Náuticos (FADEN) continua sem rumo certo. Os candidatos Diamantino Leitão, líder da lista A, e Laércio Cândido, da lista B, estão desencontrados, após os dois empates consecutivos nas eleições realizadas em Março, no Clube Naval de Luanda.A plataforma para a constituição de uma lista consensual, uma orientação da Direcção Nacional para Política do Desporto do Ministério da Juventude e Desportos, culminou em insucesso. Os interesses não bem clarificados continuam a suplantar os da maioria.

O presidente cessante, Diamantino Leitão, defende que é a pessoa certa para conduzir o destino dos desportos náuticos. Como suporte da sua posição, defende que Laércio Cândido  não tem \"pulso forte\" para assegurar e dar continuidade às conquistas consolidadas.O concorrente da lista B, Laércio Cândido, é apologista que a antiga direcção deve ceder o espaço à nova geração para desenvolver programas inovadores. A lista opositora a do Diamantino Leitão afastou todas as hipóteses de constituição de um grupo de consenso.

\"Trabalhar num grupo de consenso não. Defendemos projectos e ideais diferentes. Ou avança a nossa ou avança do nosso adversário. Mas a Federação tem de sair deste embaraço\", concluiu.O processo de renovação dos órgãos sociais da FADEN para o ciclo olímpico de 2016-2020 está \"encravado\". Os associados esgotaram todas as estratégias para escolher um dos candidatos para presidir aos desportos náuticos. .

É de realçar que os empates técnicos (2-2 e 2-2) foram originados pela divergência demonstrada pelos representantes do 1º de Agosto, Petro Atlético de Luanda, Clube Náutico da Ilha de Luanda e Clube Naval de Luanda, as únicas agremiações com direito a voto.O prazo definido pela Direcção Nacional para a Política do Desporto do Ministério da Juventude e Desportos para a reposição da legalidade na Federação Angolana dos Desportos Náuticos terminou em Abril transacto.