Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FADM aposta no desporto feminino

HELDER JEREMIAS - 08 de Fevereiro, 2020

Presidente Ramiro Barreira quer participao de mais mulheres

Fotografia: Agostinho Narciso | Edies Novembro

A direcção da Federação Angolana de Desportos Motorizados tem em carteira um projecto ambicioso, de inclusão do género feminino,  nas diferentes competições nacionais e provinciais da época 2020, cujo arranque está previsto para a primeira quinzena de Março, com a disputa do Rally  do Namibe e a jornada de abertura do Campeonato Angolano de Velocidades, em motociclismo e automobilismo, na Marginal de Luanda.
A aposta na inclusão do maior número de mulheres, em todas as competições angolanas, obedece as orientações emitidas pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), e da sua parceira, Federação Internacional de Motociclismo (FIM), instituições nas quais a FADM foi admitida como filiada, durante  O Congresso de duas instituições, realizado de 2 a 7 de Dezembro de 2019, em Paris, capital de França.
Durante a primeira reunião alargada da Federação Angolana de desportos motorizados, que se  realizou no dia 18 de Janeiro, na capital do país, a direcção do órgão reitor dos desportos mecanizados indigitou a ex-secretária-geral, Sónia Peixoto,  para assumir as funções de vice-presidente para o desporto feminino, com  o seu pelouro encarregue de trabalhar com as equipas para a criação de um ambiente favorável,  para que o objectivo seja materializado a breve trecho.
O país conta com um número reduzido de mulheres a praticarem o automobilismo, com destaque para Débora Almeida, cujo início de carreira foi marcado por excelentes exibições,  nas elementares categorias de Karting, estando a fazer uma promissora carreira nos ralis, ao lado de Débora Mafalda que se tem evidenciado pelo excelente nível técnico nas competições em que esteve inserida.
Com uma vasta experiência acumulada, ao longo dos vários anos em que esteve nas vestes de secretária-geral da FADM, Sónia Peixoto sabe com que linhas o desporto nacional se costura, pelo que faz da sua matiz de trabalho a proximidade com as Associações provinciais, equipas sediadas nas diferentes regiões, entre os demais parceiros que se mostram pré-dispostos em lançar meninas talentosas no mosaico desportivo do país.
O presidente da FADM, Ramiro Barreira, garantiu  uma atenção muito especial aos casos de jovens talentosas, que garantam, em breve, representar o país nas competições internacionais sobe égide quer da FIA, quer da FIM, porém, sublinha a necessidade da instituição que dirige continuar a receber o suporte institucional do Ministério da Juventude e Desportos, de modo que os projectos gizados encontrem respaldo por parte das autoridades.
\"O Conselho decidiu reactivar a vice-presidência  para a Promoção do Desporto Feminino, tendo em conta as exigências das organizações internacionais, às quais estamos vinculados, pelo que a sua vice-presidente deve apresentar um plano de relançamento\" disse Ramiro Barreira.