Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Falta de salários atrasa duas arenas

14 de Janeiro, 2016

Falta de salários atrasa duas arenas

Fotografia: AFP

A construtora brasileira Ibeg Engenharia, tornou-se o mais novo problema da preparação do Rio de Janeiro, para a Olimpíada de 2016. Responsável pela construção de duas arenas, que fazem parte do evento olímpico (o Centro Olímpico de Ténis e o Centro Olímpico de Hipismo), a companhia passa por uma crise. Não tem pago aos fornecedores nem funcionários, além de atrasar o cronograma de execução de projectos considerados essenciais para os Jogos Olímpicos, que começam daqui a pouco mais de 200 dias.

Por causa das dificuldades enfrentadas pela Ibeg, nos primeiros dias do ano, a empresa  foi alvo de dois protestos de operários, demitidos do Centro Olímpico de Ténis. Acabou também por ser cobrada publicamente pela Prefeitura do Rio de Janeiro, por  não cumprimento de prazos na obra do Centro de Hipismo. Tanto a obra do Centro de Hipismo, como a obra do Centro de Ténis, estão atrasadas.Orçada em mais de 200 milhões de Reais, a construção do Centro de Ténis começou em Novembro de 2013. A sua conclusão estava programada para Setembro de 2014. Hoje, entretanto, 10 por cento do projecto ainda precisa ser executado, segundo a prefeitura.