Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Falta de visto da Hungria tira lutadores do Mundial

20 de Setembro, 2013

O presidente da Federação de Luta da Guiné-Bissau, Simão Lucas da Rocha, afirmou que os dois atletas não participam no mundial, que começou na terça-feira, dia em que Augusto Midana devia iniciar a competição, e termina no próximo domingo.

Midana, tricampeão africano na categoria de -74kg, era a esperança da Guiné-Bissau para uma medalha, de acordo com Lucas da Rocha, garantindo que a federação de luta fez tudo para que os dois atletas pudessem competir.

“A embaixada da Hungria mais próxima da Guiné-Bissau está no Quénia. Ora, não podíamos ir até ao Quénia apenas para pedir vistos de entrada para os nossos atletas”, disse o presidente da federação guineense, tendo em conta a distância e os custos que a deslocação implicava.

O outro atleta, Quintino N'Tip, medalha de prata na categoria de -64kg no último campeonato africano de luta, que decorreu no Chade em 2012, ia entrar em competição na quarta-feira.

“Lamentamos que estes dois atletas, que são as nossas grandes esperanças, não possam participar num evento tão importante para nós e para eles”, frisou o presidente federativo, explicando que até tentaram pedir um visto de trânsito de França, mas o Governo húngaro não aceitou tal possibilidade.
Com a impossibilidade de participar no Mundial, Augusto Midana vai treinar em Dacar, acompanhado por Jacira Mendonça (que não ia à competição), ao abrigo de uma bolsa da solidariedade olímpica, aguardando pelas próximas competições, referiu Lucas da Rocha.