Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Falta dinheiro afasta equipas estrangeiras da Taa de Angola

ROSA NAPOLEO - 08 de Dezembro, 2018

Fotografia: Vigas da Purificao | Edio Novembro

 As selecções de Portugal, Cabo Verde e Moçambique desistiram dos convites endereçados pela Federação Angolana de Ginástica para competirem de 10 a 12 do corrente na Taça de Angola, a segunda maior competição doméstica. As equipas estrangeiras alegaram questões financeiras para se deslocar a Luanda.
Em conversa com o Jornal dos Desportos, a Secretária executiva da Federação Angolana, Nguesa Campos, disse que \\\"os convites foram aceites pelas três selecções, mas ficaram pelo caminho por falta de verbas para a compra de bilhetes de passagem\\\".

TAÇA DE ELITE
Apesar das ausências das selecções convidadas, as equipas nacionais mantêm os objectivos. Com a data remarcada, a dirigente federativa assegurou que \\\"tudo está apronto para a concretização\\\" da Taça de Angola e da Taça Elite. As duas competições estavam agendadas de 21 a 24 de Novembro, mas por questões de exames escolares haviam sido proteladas.
\\\"Os atletas já terminaram os exames escolares e estamos em condições de realizar as competições. Por outro lado, o período também foi aproveitado pelas equipas para corrigirem as debilidades. Hoje, estão melhores preparadas\\\", disse.
Para o êxito dos eventos, a organização \\\"transferiu\\\" as pistas insuflável e a convencional do Centro Especial de Malanje. Os tapetes já se encontram em Luanda.
Antes da disputa da Taça de Angola, os ginastas competem na Taça de Elite. O evento é destinado aos melhores ginastas classificados da edição passada, realizada em Malanje, no princípio do ano vigente.
A Taça de Angola congrega as disciplinas de rítmica, artística, aeróbica e tumbling.Várias equipas alistaram-se para o certame. Luanda conta com o Petro de Luanda, Agefir e o X Lax. Benguela, Bié, Lunda Sul e os ginastas do Centro Especial de Malanje completam a lista.Sporting de Benguela é o detentor do título da prova de elites.
O Petro de Luanda ocupou o segundo lugar e o Sporting do Bié terminou em terceiro.A direcção federativa vai cobrir as despesas de alojamento e de alimentação das delegações. A transportação é da responsabilidade das próprias equipas.