Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Farah contaminado pelo entusiasmo

21 de Março, 2015

Farah, ficou encantado com a escultura de homenagem

Fotografia: AFP

Em ambiente de celebração, o fundista britânico, Mo Farah, ficou encantado com a escultura de homenagem ao corredor, ontem inaugurada, na nona ribeirinha da Avenida Brasília, em Lisboa. O maior astro da 25ª edição da Meia-Maratona da capital, de amanhã, posou junto do monumento da autoria do artista plástico, Pedro Gomes e do arquitecto João Regal, demonstrou entusiasmo pela corrida, em que vai tentar bater o recorde mundial.

“Estou a gostar muito de Lisboa. Vim com alguma antecedência de maneira a ambientar-me ao percurso e ao clima. Estou na expectativa, pois esta é uma das meias-maratonas mais famosas do Mundo, pelo que vai ser muito difícil alcançar os objectivos”, considerou Farah, campeão mundial dos cinco e dez mil metros.

Pedro Gomes, um dos autores da obra, justificou a escultura, um “obelisco” decorado na sua base com pegadas de atletas: “A obra inspira-se numa tocha olímpica e junta o simbolismo da luz à energia do desporto.”

A sessão contou com várias personalidades, entre as quais Carlos Móia (presidente do Maratona), Jorge Máximo (vereador da Câmara), Emídio Guerreiro (secretário de Estado) e António Mexia (presidente da EDP).

Carlos Móia agradeceu os apoios: “Desafiámos burocracias. A Meia-Maratona pôs os portugueses a correr na rua.”

MEETING
CPA leva estreantes


Com uma selecção, constituída  por  atletas jovens e estreantes, Angola participa a partir de hoje no Meeting Internacional de atletismo adaptado, em Tunis (Tunísia), com objectivo de obter os mínimos de acesso aos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

O conjunto nacional, que partiu na noite de quinta-feira para o palco do evento, é constituído pelos atletas visuais – classe T11, José Chamoleia (Huambo), Fernando Simão (Malanje), Esperança Gicaso (Luanda) e Befilia Buiyo (Bié). Completam o grupo, Alberto Lussasse do Bié (T46-deficiente motor), Alcides Festo (Huambo), António Rock (Namibe) e Laureta Cassinda (Huambo), todos da classe T54 - sequelas de poliomielite, lesões medulares e amputações.

Viajaram igualmente os guias: Issac Adão (Luanda), Mateus Francisco (Malanje), Eduardo Chimboto (Bié), o seleccionador José Manuel (Luanda), o adjunto Inácio Manuel (Bengo) e a fisioterapeuta Constância Tomas (Luanda).

Angola vai participar  pela quarta-vez num evento do género, depois de ter estado nas edições de 2008, 2010 e 2012. José Sayovo ( T11) é o atleta angolano mais medalhado nesta competição com quatro de ouro e cinco de prata.