Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federao quer maximizar formao dos rbitros angolanos

Silva Cacuti - 25 de Abril, 2014

Aco formativa decorre de 5 a 11 de Maio em local a determinar pelo rgo reitor da modalidade

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Federação Angolana de Andebol (Faand) promove de 5 a 11 de Maio próximo uma acção de formação dirigida a árbitros com idades até 28 anos, na  perspectiva de um melhor aproveitamento dos especialistas angolanos num estágio de subida de categoria  da Confederação Africana de Andebol (Cahb), previsto para 10 a 17 de Agosto no Togo.

A formação, de acordo com António Santos «Sales», director executivo da Faand, vai ser orientada pelo camaronês Laurent Kuete, membro da comissão de arbitragem da Cahb que chega a Luanda no dia 3 de Maio.

«Queremos com esta formação melhorar aspectos técnicos da arbitragem e avaliar o desempenho deles na língua francesa, por isso o curso vai ser ministrado em francês, tendo em vista o estágio de subida de categoria da Cahb previsto para o mês de Agosto. Participam todos os árbitros com idades até 28 anos», disse.A intenção da Faand é facilitar que os árbitros estejam capazes de ingressar no quadro de árbitros da confederação.

A Faand fez divulgar uma lista em que constam árbitros das cidades de Luanda, Benguela, Huíla e Huambo.A lista de árbitros de Luanda para a acção formativa inclui os nomes de Élvio Gomes, Pedro Pinto, Escurinho António e Simão Maquengo. Para a lista de Benguela foram chamados à formação os árbitros Tomás Tchitangui, Aldair Lutukuta e Vladmiro Tchicuia.

Para a lista da Huíla foi chamada a única dupla feminina composta por Luciana João e Benvinda Chimono e do Huambo vem o árbitro Paulino Canepa.De acordo com o responsável da Faand a formação em Luanda vai decorrer às expensas da sua instituição.

De recordar que Angola não tem nenhuma dupla de árbitros no quadro da Cahb por alegarem desconhecimento da língua francesa por parte dos especialistas angolanos. À propósito, Sales disse que a Faand tem reiterado os apelos aos árbitros para aderirem aos cursos de formação na língua francesa.