Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federao adia primeira reunio

Hlder Jeremias - 13 de Maio, 2013

Federao Angolana de Tnis, adiaou a reunio para amanh

Fotografia: Jornal dos Desportos

A primeira reunião de balanço da Federação Angolana de Ténis, marcada para as 17h00 de sexta-feira última, no Hotel Celeste, em Luanda, foi adiada para amanhã, no mesmo local e hora, devido à indisponibilidade do secretário-geral da instituição, Genivaldo Dias. Em declarações ao Jornal dos Desportos, Genivaldo Dias informou que está a melhorar de saúde, de forma célere, motivo pelo qual se mostra convicto de que o conclave vai ser realizado na data indicada, tendo-se desculpado pelos transtornos causados aos membros de direcção.

O encontro, cujo objectivo principal é fazer uma incursão nas actividades realizadas pelo elenco liderado por Matias Mastro da Silva, vai servir também para abordar as estratégias que visam angariar apoios para a realização de vários torneios de âmbito nacional, como forma de aumentar a interacção entre os atletas. Genivaldo Dias disse que, em termos administrativos, a federação “tem a casa arrumada”, pelo que “é chegada a hora de se imprimir maior dinâmica à parte técnica”, o que, em sua opinião, “passa pela disputa do maior número de jogos dos atletas”. Hélder Jeremias

TÉNIS
Genivaldo encoraja
solicitação de apoios


O secretário-geral da Federação Angolana de Ténis, Genivaldo Dias, apelou às associações provinciais a agirem de acordo com o actual figurino de funcionamento, que estabelece a busca de financiamento para actividades junto dos respectivos governos locais. De acordo com o responsável, a direcção está preocupada com o facto de algumas associações ainda estarem muito apáticas, à espera que seja a federação a resolver todas as preocupações, quando está estabelecido que os agentes desportivos devem trabalhar com as autoridades para que, nos seus orçamentos, possam disponibilizar recursos para as actividades desportivas.

Genivaldo Dias não deixou de reconhecer que nos primeiros cinco meses de mandato da actual direcção, as associações estão a fazer um bom trabalho de massificação, mas reiterou a necessidade de se promover campeonatos locais e regionais, para que, quando se marcarem os campeonatos nacionais, os atletas estejam em níveis desportivos satisfatórios.     Hélder Jeremias                                     


TÉNIS

Nadal vence em Madrid
O tenista espanhol Rafael Nadal, número cinco do mundo, venceu neste domingo o Masters 1000 de Madrid pela terceira vez na sua carreira ao superar na final o suíço Stanislas Wawrinka em dois sets, com parciais de 6-2 e 6-4. Este foi o quinto título de Nadal desde que voltou às quadras em Fevereiro após ficar sete meses afastado por causa de uma lesão no joelho. O espanhol, que já levantou o troféu na capital do seu país em 2005 e 2010, chegou às finais de todos os torneios que disputou em 2013, ficando com o vice-campeonato apenas em Viña Del Mar e em Monte Carlo.

Esta edição do Masters 1000 de Madrid contou com a presença dos quatro primeiros classificados do ranking da ATP, mas nenhum conseguiu chegar sequer às semifinais. O sérvio Novak Djokovic, número um do mundo, foi eliminado logo na estreia, o suíço Roger Federer (nº. 2) nos “oitavos”, o britânico Andy Murray (nº. 3) e o espanhol David Ferrer (nº. 4) nos “quartos”.


TÉNIS
Serena “atropela” Sharapova
na final do Master de Madrid

Serena Williams derrotou ontem domingo Maria Sharapova na final do WTA Madrid, por 6-1 e 6-4, e conquistou o 50.º título da carreira.
A norte-americana de 31 anos, número um do Mundo e detentora do troféu, não deu quaisquer hipóteses à russa que, depois do 6-1, no início do segundo “set”, tentou uma reacção.

Mas Sharapova, 26 anos, número dois do Mundo, acabou por não conseguir resistir ao jogo forte e consistente da poderosa rival, perdendo por 6-4.
Serena venceu assim Sharapova pela 13ª vez consecutiva e garantiu a sua continuidade na liderança do ranking da WTA, por mais uma semana, chegando à 130ª não consecutiva.

A veterana tenista de 31 anos voltou a demonstrar que sem lesões dificilmente tem uma rival à altura no circuito. Este é o quarto título da temporada de Serena em seis finais, depois dos conseguidos em Brisbane, Miami e Charleston, e o sétimo sobre o saibro em toda a carreira. Com 50 em todo o histórico, Serena é a jogadora em actividade com mais conquistas, seis a mais que a irmã Venus, mas ainda muito longe dos 167 da recordista Martina Navratilova. No confronto com Sharapova, a americana já tem uma vantagem de 13 a dois. A musa russa só venceu os dois primeiros.