Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federação internacional promete apoio

10 de Julho, 2014

Membros da federação internacional da modalidade efectuaram uma visita de sete dias ao país e sairam satisfeitos com o nível de organização da sua congénere angolana

Fotografia: Jornal dos desportos

A chefe do grupo nove da Federação Equestre Internacional (FEI), Mary Binks, garantiu terça-feira, em Luanda, que a Federação Equestre de Angola vai receber vários apoios da FEI Solidariedade e do Comité Olímpico Internacional, quando se tornar membro filiada.

Em declarações à imprensa na Galeria dos Desportos, após uma visita de sete dias ao país, a responsável salientou que entre os benefícios consta a requisição de treinadores, bolsas para atletas e técnicos de outras áreas dos desportos equestre.

Por sua vez, o seu colega de equipa, o juiz internacional João Mora, acrescentou que Angola vai ter um parecer positivo diante da FEI que a vai impossibilitar de qualquer impedimento a este nível.

Em caso de aprovação os angolanos vão constar no grupo nove junto da República Centro Africana e RD Congo, Seychelles, Namíbia, Zâmbia, Zimbabwe, Senegal, Botswana e Malawi.

ANGOLA ESTÁ
SATISFEITA

A vice-presidente da Federação Equestre de Angola (Feqangola), Ginga Almeida, mostrou-se satisfeita com a avaliação feita pela delegação do grupo nove da Federação Equestre Internacional (FEI), liderada por Mary Binks, durante a visita de sete dias no quadro da candidatura a membro da instituição.

Falando durante uma entrevista colectiva realizada terça-feira na Galeria dos Desportos, a dirigente revelou a concepção da visita e os objectivos da Feqangola, que permitirão a realização de prova interna e competir internacionalmente.

Ginga Almeida afirmou que a intenção é transformar o país no mais equestre a nível da região.