Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federao procura soluo dos atletas

Rosa Panzo - 11 de Maio, 2014

Os atletas esto desprovidos de gua, merenda e transporte.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A melhoria de condições de trabalho da pré-selecção nacional de juvenis de voleibol de praia, visando a participação nos Jogos da CPLP a ter lugar de 15 a 30 de Junho, em Luanda, coloca hoje, na cidade de Namibe, frente a frente a direcção técnica da Federação Angolana e o treinador Mário Makile.

Os atletas estão desprovidos de água, merenda e transporte.
A delegação composta pelo director técnico, Morais Abreu, e o secretário geral, José Monteiro, garantiram dar solução ao problema que afecta os pré-seleccionados. José Monteiro disse que estão cientes das dificuldades que enfrentam as duplas eleitas e a visita ao Namibe também está relacionada com a solução desses quesitos.

No que concerne ao nível competitivo das duplas no Namibe, o secretário geral referiu que acompanhou, ontem, os treinos e a avaliação é positiva. "Os atletas estão a superar as expectativas" e trabalham com um "técnico competente e com muita experiência profissional".

Antes do regresso a Luanda, a comitiva testemunha hoje a triagem da pré-selecção. O grupo vai ser reduzido a duas duplas em cada sexo. Inicialmente, 12 atletas competiam por um lugar na selecção. Em masculino, Enrico Martins, Edmilson Satiambula, Hedalércio Rodrigues, Yaro da Conceição, Rui Perez e Aristides Sombreiro, assim como as femininas Alexandra Chapunga, Edith Silva, Aydé dos Santos, Carla Godinha, Jenilsa Carlos e Volene Quissanga concorriam por uma vaga. 

Além do Namibe, a cidade de Lobito, na província de Benguela, e a cidade de Luanda também acolhem outros grupos de pré-seleccionados. Santos Completo e Morais de Abreu são os treinadores.   


Al-Rayyan de Qatar
defronta Belgorod


As equipas Al-Rayyan de Qatar e o Belgorod da Rússia disputam hoje no Brasil a grande final do Campeonato Mundial de Clubes de Voleibol de salão.

Para chegar ao jogo do troféu, o Al-Rayyan despachou a equipa brasileira de Sada Cruzeiro por três sets a um, com parciais de 21-25, 25-21 e 25-18, enquanto os campeões europeus do Belgorod venceram nas meias-finais os argentinos de UPCN com igual resultado.

Com um percurso irrepreensível, a equipa russa está invicta na competição. Até ao jogo de hoje desconhece a derrota. Os campeões europeus aparecem na final como favoritos, diante de uma equipa que procura fazer história.

Sada Cruzeiro, campeã em título, não teve forças suficientes para contrabalançar a força dos jovens de Qatar, que apresentaram argumentos técnicos nos três períodos de jogo. Depois da vitória do primeiro set, a equipa brasileira foi surpreendida com um sistema táctico eficiente no segundo set. Nem o apoio da claque foi suficiente para refrear a vontade dos jovens campeões da Ásia. No último set, o jogo esteve mais equilibrado. Os caseiros procuraram chamar a si a vitória, mas a rapidez e a velocidade dos asiáticos não tiveram o acompanhamento dos brasileiros. No final, uma derrota que impossibilitou a defesa do título na final.

O Sada Cruzeiro e o UPCN disputaram ontem a medalha de bronze do campeonato mundial de clubes, mas até ao fecho desconhecia-se o resultado final.