Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federao e Clube de Benguela limam arestas para o nacional

Helder Jeremias - 08 de Maio, 2017

Atiradores preparam-se para mais uma jornada do campeonato nacional com palco na provncia de Benguela

Fotografia: Vigas da Purificao |Edies Novembro

A equipa de especialistas da Federação Angolana de tiro deixa nos próximos dias a capital do país com destino à província de Benguela para efectuar as últimas afinações aos equipamentos do campo do Clube de Tiro Caça e Pescas de Benguela, palco da quarta jornada do Campeonato Nacional de Fosso Olímpico, a decorrer de sexta-feira até domingo.

Apetrechado com máquinas de última geração, as novas infra-estruturas do clube benguelense estavam prontas para acolher o certame no fim-de-semana transacto, mas a presença de grandes quantidades de água nas vias rodoviárias esteve na base do adiamento, tendo os atiradores locais aproveitado para realização de sessões de treinos para aferir o ponto de afinação.

O Jornal dos Desportos apurou que as condições técnicas e administrativas estão salvaguardadas, numa altura em que a organização também já tratou da estadia para os atiradores visitantes e aspectos ligados à logística, pelo que as equipas nacionais começam a desembarcar no local da competição a partir de quinta-feira, dia que antecede a sessões de treinos livres.

Com o final da estação chuvosa consumado, a organização respira de alívio, uma vez que as previsões meteorológicas não apontam para a ocorrência de fortes chuvas nos dias que antecedem a competição, atendendo ao facto da zona de acesso ao imóvel ser propensas a lamaçais e encharcamento.

Depois de vários anos de letargia, o Clube de Tiro Caça e Pescas de Benguela começa a reerguer-se com o projecto bastante aliciante no que tange ao relançamento da modalidade das espingardas, sendo a construção de um dos mais imponentes campos ao nível da zona VI e a aposta na formação de jovens atletas, a sua maior divisa.

O secretário-geral da agremiação, João Peralta, está convicto de que a aposta fará toda diferença não só em Benguela mas como em toda a zona centro e Sul do país, uma vez que a infra-estrutura vai suscitar a adesão de maior número de atletas e consequente moldura de talentos. O dirigente está satisfeito com o empenho da actual direcção da federação, liderada pelo presidente Francisco Afonso \"Hanga\", cujo esforço no sentido de viabilizar a tramitação na emissão de petições para cartuchos e pratos por parte da Polícia Nacional e transporte dos atiradores dos seus locais se tem reflectido na regularidade das provas.

João Peralta está certo de que a candidatura para que as novas instalações do clube benguelense venha acolher uma das próximas edições do Campeonato Africano, apresentada pelo presidente da federação na última assembleia -geral da Confederação Africana, dia 21 de Abril na capital do Egipto, Cairo, terá respaldo positivo.

Por seu turno, o vice presidente da federação, Adelino Chaves \"Pigui\" defende a necessidade de uma atenção melhor à modalidade por parte das autoridades, pois, segundo afirma \"o Tiro nacional tem sabido dignificar as cores nacionais nas competições fora de portas\" tal como sucedeu com a conquista da medalha de bronze no \"Africano\" do Cairo.

EM BENGUELA
Selecção Nacional homenageada


Os integrantes da Selecção Nacional, Paulo Guga, Hirio Baião e Tiago Silva serão homenageados pelo presidente da Federação Angolana de Tiro, Francisco Afonso \"Hanga\" e outras figuras daquela hierarquia, à margem da quarta jornada do \"nacional\", pela conquista da medalha de bronze por equipas na última edição do \"Africano\", disputada de 19 de Abril a 3 do presente da capital do Egipto, Cairo.

O Jornal dos Desportos obteve a informação por intermédio do secretário-geral do órgão reitor da modalidade das espingardas, Humberto Jorge, dando conta que Francisco Afonso \"Hanga\" já felicitou os jovens atiradores pelo grande feito, mas, em virtude da sua agenda de trabalho, só será possível manter contacto físico por altura da quarta prova que Benguela vai sediar sábado e domingo próximos.

De acordo com Humberto Jorge, a federação está satisfeita com o desempenho dos integrantes que no Egipto prestigiaram o país com o terceiro lugar no pódio ao nível de equipas, mas estes devem continuar a trabalhar com intensidade, pois os lugares não são cativos, o que pressupõe que aqueles que fizerem por merecer serão os representantes do combinado nacional nas futuras competições.

\"A conquista da medalha de bronze no Campeonato Africano representa um dos maiores feitos de Angola numa prova do género, daí que os seus protagonistas devem receber o conforto moral da nossa direcção. Ainda não foi possível porque o nosso presidente teve que seguir para o interior do país no cumprimento das suas obrigações, mas está tudo programado para que o troféu seja apresentado em Benguela\", informou.

Além  de Tiago Silva, Paulo Guga e Hírio Baião, a Selecção contava ainda com a presença do veterano Paulo Silva, medalha de prata no Africano de Argel 2007, mas este não pode seguir para o Egipto devido a escassez de recursos financeiros.
Helder Jeremias