Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federer arrasa no Roland Garros

26 de Maio, 2014

O suíço Roger Federer campeão francês do Grand Slam de 2009 entra em grande no Roland Garros com vitória sobre Lukas Lacko

Fotografia: AFP

Roger Federer estreou-se ontem  em Roland Garros com uma vitória tranquila. Campeão do Grand Slam francês em 2009, o suíço precisou de apenas 1h24minutos para superar o eslovaco Lukas Lacko por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/4 e 6/2. Na segunda ronda, ele tem pela frente o vencedor do duelo entre o argentino Diego Schwartzman e o português Gastão Elias. Ambos vieram do qualifying.

No seu primeiro jogo desde que se tornou pai de dois gémeos, Federer contou com a presença da esposa e das duas filhas nas bancadas da quadra principal de Roland Garros. Os gémeos recém-nascidos acompanham-no em Paris, mas não puderam estar ao lado das irmãs e da mãe na Philippe Chatrier.

E, em clima familiar, o suíço não deu chances ao rival. Sem ter o saque ameaçado em nenhum momento da partida, Federer dominou o eslovaco com facilidade e esteve sempre à frente do placar. Com cinco quebras de saque, o número quatro do mundo abriu vantagem nas três parciais e encaminhou a vitória sem sobressaltos.

Com este resultado, Federer alcançou a sua vitória número 59 em Roland Garros, superando as 58 do argentino Guillermo Vilas. O suíço ainda igualou a marca de triunfos do espanhol Rafael Nadal, que deve retomar a liderança nesta disputa particular na sua estreia, em data ainda não definida.

Depois do suíço, foi a vez do checo Tomas Berdych fazer a sua estreia no saibro parisiense. E, também sem dificuldade, passou pelo canadiano Peter Polansky por 6/3, 6/4 e 6/4.

O seu próximo adversário é Aleksandr Nedovyesov (Cazaquistão), que avançou ao eliminar o indiano Somdev Devvarman por 3 sets a 1, com parciais de 5/7, 6/3 e 7/6 (7/4) e 6/3. Ainda ontem, avançaram o canadiano Milos Raonic, oitavo cabeça de série, o russo Mikhail Youzhny, 15º pré-classificado, o finlandês Jarkko Nieminen e o checo Radek Stepanek.

Irmãs Williams
dominam na classe
feminina


A americana Serena Williams fez jus à condição de número um do mundo, ignorou a torcida a favor da tenista da casa, Alize Lim, e venceu de forma fácil a francesa por 6-2 e 6-1 em uma hora e 18 minutos de jogo na sua estreia em Roland Garros. Na segunda ronda, a mais nova das irmãs Williams vai enfrentar a vencedora do duelo entre a espanhola Garbiñe Muguruza e a americana Grace Min, que veio do qualifying.

Venus Williams, a mais velha, precisou de um minuto de partida a menos para bater a suíça Belinda Bencic por 6-4 e 6-1 e avançar à segunda ronda, na qual mede forças com a eslovaca Anna Schmiedlova, que ganhou à chinesa Jie Zheng por 6-7(2), 6-3 e 6-4.

Também se classificou para a próxima fase a poloca Agnieszka Radwanska, que derrotou a chinesa Shuai Zhang por 6-3 e 6-0. A adversária dela vai sair do confronto entre a checa Karolina Pliskova e a francesa Mathilde Johansson, convidada pela organização. Quem teve problemas para garantir vaga na segunda ronda foi a eslovaca Daniela Hantuchova, que venceu a sérvia Jovana Jaksic por 2-6, 6-4 e 6-4.

TÉNIS
Belluci regressa ao Roland Garros

Actual número 108 no ranking da ATP, Thomaz Bellucci volta ao saibro de Roland Garros depois da ausência na edição anterior devido a uma lesão. A estreia é hoje contra o alemão Benjamin Becker, 71º melhor do mundo. Bellucci não esconde a ansiedade de começar o torneio que expandiu o ténis no Brasil. "Estou animado em voltar a jogar em Roland Garros.

O ano passado não pude jogar por causa da lesão. É um lugar especial para o ténis brasileiro, principalmente pelas conquistas de Guga. Roland Garros tem uma atmosfera especial que o público cria, parecida com a do Brasil", afirmou o único brasileiro classificado na chave principal de simples. Bellucci levou a melhor nas duas vezes em que enfrentou Becker, no Masters 1000 de Cincinnati (2010) e no Masters 1000 de Indian Wells (2011).

O brasileiro conhece o jogo do alemão e sabe os perigos que podem ocorrer: "Ele saca muito bem e tem um jogo mais de dentro da quadra". A melhor participação de Bellucci em Roland Garros foi em 2010, quando foi derrotado por Rafael Nadal, que foi o campeão. Naquele ano, o brasileiro atingiu a sua melhor posição no ranking da ATP, sendo o número 21.