Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federer caminha rumo ao penta

20 de Janeiro, 2015

O número dois do mundo vai defrontar na segunda ronda do primeiro grand slam da época desportiva o italiano Simone Bolelli

Fotografia: AFP

Roger Federer começa bem a caminhada para o pentacampeonato do Open da Austrália. O tenista suíço derrotou ontem, na quadra rápida de Melbourne, na abertura do torneio o adversário de Taiwan, Yen-Hsun Lu, por três sets a zero com parciais de 6-4, 6-2 e 7-5, em 1h52min de partida.

Ansioso em vencer o duelo sem muitos desgastes físicos, o suíço começou com o ritmo acelerado e teve quatro break points no primeiro game. Porém, Lu salvou todos e confirmou o serviço. A quebra não demorou a acontecer. Cinco games depois, Roger Federer foi agressivo e rechaçou o saque do adversário, abrindo o parcial em 3/2. A seguir, foi só administrar a vantagem para vencer a parcial.

O segundo set foi mais tranquilo para o segundo melhor tenista da actualidade. Com 16 winners anotados, Roger Federer partiu para cima de Yen-Hsun Lu mesmo enquanto recebia o saque e, assim, conseguiu mais duas quebras, no quinto e sétimo games. Em 1h04min, o suíço já vencia por 2 sets a 0.

A jogar na lógica do tudo ou nada, Yen-Hsun Lu passou a incomodar mais o suíço no terceiro set. Com o objectivo de encerrar a partida em três sets, Roger Federer aumentou o seu número de erros não forçados (17). No entanto, o legendário tenista de 33 anos manteve-se firme no saque e não foi ameaçado.Determinados, os dois atletas confirmaram o serviço até o 11º game, quando Roger Federer rechaçou um saque e depois sacou para fechar a partida.

Destaque para as constantes subidas do suíço à rede. Desse modo, conquistou nada menos que 30 pontos, com um aproveitamento de 70 por cento. Yen-Hsun Lu, por sua vez, angariou apenas dois tentos neste fundamento. Em três jogos disputados, esta foi a terceira vitória de Roger Federer sobre o adversário. O tenista de 33 anos defronta na segunda ronda o italiano Simone Bolelli, que superou o argentino Juan Monaco, por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6, 6/3 e 6/1.

Detentor de 17 títulos em torneios Grand Slam, Roger Federer não levanta o troféu do Open da Austrália desde 2010, quando derrotou o britânico Andy Murray na final. Além daquele ano, o número 2 do mundo foi o melhor em Melbourne em 2004, 2006 e 2007.

EM MELBOURNE
Sharapova
bate croata

Embora não tenha apresentado o seu melhor ténis, a russa Maria Sharapova venceu na sua estreia no Open da Austrália. A número dois do ranking mundial eliminou a croata Petra Martic por dois sets a zero, com parciais de 6/4 e 6/1, em 1h25min de partida. Com 13 erros não forçados no primeiro set, a musa russa não escondeu a ansiedade comum para uma estreia de Grand Slam. Mesmo assim, dominou o fundo da quadra e conseguiu uma quebra no sexto game.

Ao sacar em 5/3 para fechar a parcial, Maria Sharapova voltou a falhar e colocou Martic de volta no jogo. No entanto, em seguida, a cabeça de série dois conquistou nova quebra e venceu o set. O segundo set foi o avesso. Mais solta, Maria Sharapova manteve-se no fundo da quadra e abusou das pancadas. A russa registou dez winners e 35 bolas vencedoras, contra cinco e 25 de Martic. O resultado disso: mais duas quebras e vitória na estreia.

A russa de 1,88m volta agora as suas atenções para a segunda ronda do Grand Slam australiano, onde mede forças com a compatriota Alexandra Panova, que avançou ao derrotar a romena Sorana Cirstea, com direito a pneu, em 7/5 e 6/0.

Dona de cinco títulos de Grand Slam, Maria Sharapova conquistou o Open da Austrália uma única vez, em 2008, ao vencer a sérvia Ana Ivanovic na final. A tenista de 27 anos está confiante pelo título do Premier de Brisbane, conquistado há duas semanas.