Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federer com dvidas sobre reformas

10 de Março, 2018

Lder do ranking mundial ainda sem opinio sobre as novas adoptaes na Taa Davis

Fotografia: ORIGON| AFP

O tenista Roger Federer admitiu ontem  que a Taça Davis \"deve ser renovada\", embora, não tenha a certeza se os planos de reforma propostos pela Federação Internacional de Ténis (ITF) sejam \"a coisa certa a fazer\".
\"A organização tem de fazer alguma coisa, se é o ideal, não sei\", disse à AFP o actual número 1 do circuito, ao referir-se ao novo formato da competição.
\"Prefiro esperar e ver [com as mudanças] como este evento é ,ou não, tão incrível quanto pensamos\", continuou Federer.
Se a nova fórmula - apresentada ao comité de direcção da ITF em Fevereiro - for adoptada em Agosto, o evento pode  ganhar uma nova organização a partir de 2019.
Em vez de ser disputada em quatro fins de semana, ao longo da temporada, a competição ocorre durante uma única semana, num local único, no final da temporada.
O projecto foi criticado por vários jogadores, incluindo o capitão da equipa francesa, Yannick Noah que venceu a edição de 2017.
O formato precisa da aprovação de uma maioria de dois terços na Assembleia Geral da Federação Internacional de Ténis, agendada para o mês de Agosto, em Orlando (EUA)
De recordar que o suíço Roger Federer tornou-se em Fevereiro, aos 36 anos e sete meses, o número 1 mais velho da hierarquia do ténis mundial, posto ao qual regressou depois de ter conquistado o 97.º título da carreira.
O triunfo, no torneio de Roterdão, permitiu a Federer voltar à liderança que era ocupada pelo espanhol Rafael Nadal, cinco anos e 106 dias depois de ter cedido o primeiro posto pela última vez, e 14 anos e 17 dias depois de ter ocupado pela primeira vez.

SERENA

Entretanto, Serena Williams regressou na quinta-feira aos \'courts\', depois de 14 meses de ausência para ser mãe, com um triunfo na primeira ronda de Indian Wells, face à cazaque Zarina Diyas.
A norte-americana, de 36 anos, superou Zarina Diyas, 53.ª do \'ranking\' mundial em dois \'sets\', pelos parciais de 7-5 e 6-3, marca o encontro na eliminatória seguinte com a holandesa Kiki Bertens, 29.ª da hierarquia feminina.
\"É incrível. Passou mais de um ano, tenho uma filha, e agora, posso ir para casa ter com ela, estou entusiasmada com isso. Não foi fácil, mas isso, é pouco importante. Simplesmente, estou aqui e a fazer o melhor que posso\", afirmou Serena.
A norte-americana já conquistou 23 torneios do \'Grand Slam\' em singulares, sete na Austrália, três em Roland Garros, sete em Wimbledon e seis nos Estados Unidos, e foi campeã olímpica em Londres2012, somou ainda mais três ouros em pares.