Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federer exalta título histórico

25 de Novembro, 2014

Tenista suíço juntou mais um título ao longo trajecto venceu Taça Davis no fim de semana

Fotografia: DR

Após vencer sem dificuldades o francês Richard Gasquet e dar à Suíça o primeiro título da Taça Davis, domingo passado, Roger Federer fez questão de exaltar o trabalho de todos os seus companheiros, em especial o de Stanislas Wawrinka, com quem actuou no jogo das duplas, no último sábado.

“Eu não posso agradecer o suficiente a Stan por todo o esforço e tudo o que fez no fim de semana. Ele evoluiu muito nos últimos anos e fez um fim de semana inacreditável, o que me possibilitou essa oportunidade de vencer”, declarou Federer, que  ao lado de Wawrinka venceu o conjunto francês Julien Benneteau/Richard Gasquet e viu o companheiro derrotar Jo-Wilfried Tsonga no jogo de abertura, na sexta-feira.

“Estou incrivelmente feliz. É uma sensação incrível comemorar com os meus amigos. Fiz um grande jogo numa óptima atmosfera. Foi um belo fim de semana para o ténis”, completou o número dois do mundo.

Com a vitória sobre a França, Federer levou o troféu que faltava na sua vasta galeria. Mesmo assim, o tenista de 33 anos disse que a conquista não deve ser vinculada somente à ele, mas sim à história da Suíça.

“Isso não é por mim, é por eles. Ganhei tanto na minha carreira que não precisava marcar um “X” numa caixinha. Estou feliz por viver um grande momento na história do ténis no nosso país.

Espero que possa criar grandes coisas no futuro, não só no ténis”, disse Federer,  que  juntamente com Wawrinka e a esposa Mirka, protagonizou o polémico bate-boca na semifinal do ATP Finals de Londres, uma semana antes.

Após a “batalha” de 2h50 com Wawrinka, Federer não conseguiu recuperar-se  à tempo para disputar a final com o sérvio Novak Djokovic, em Londres. Durante a semana, o suíço reclamou de dores nas costas, mas  tratou-se  para estar junto dos seus companheiros na decisão com a França, que começou a preparar-se duas semanas antes.

“Estou nesse desporto há 15 anos e nunca havia chegado perto do que fiz, neste fim de semana. Sou muito feliz por ter mantido a calma e jogado bem quando foi preciso. Estou muito feliz pelos meus companheiros de equipa. Todo o mundo trabalhou muito duro para que eu estivesse pronto para jogar”, completou o lendário tenista.


BREVE
Recorde mundial em Lille


O terceiro dia da final da Taça Davis voltou a  bater o recorde mundial de espectadores, ao receber 27.448 pessoas no Estádio Pierre Mauroy, utilizado habitualmente pela equipa do Lille. O encontro entre Federer e Richard Gasquet, que carimbou o título da Suíça, foi acompanhado por 27.448 pessoas, durante a primeira jornada da final. O recorde absoluto de espectadores num encontro de ténis continua a pertencer ao duelo de exibição entre Serena Williams e Kim Clijsters, em 2010, no Estádio Olímpico de Bruxelas, com 36.681 espectadores.