Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federer prefere Wimbledon

17 de Janeiro, 2016

Tenista suíça não vê a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos como principal objectivo este ano

Fotografia: APF

Roger Federer é o maior vencedor de Grand Slams da história e é considerado um dos melhores tenistas de todos os tempos. Com os títulos e recordes alcançados pelo suíço ao longo da sua carreira, uma conquista ainda falta em seu currículo invejável: uma medalha de ouro olímpica na chave de simples.

Apesar de ser conhecido o desejo de Roger pelo ouro, durante a sua preparação para o Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, o tenista chamou atenção pela sua declaração no programa The Project, ao assumir que o seu principal objectivo em 2016 não é a glória no Rio de Janeiro.

\"Os Jogos Olímpicos são um grande acontecimento este ano, mas escolheria Wimbledon em vez da medalha de ouro. É difícil comparar as duas, mas os Grand Slams têm uma grande reputação. Joguei todos eles e consegui impulsionar a minha carreira”, declarou.

Federer sagrou-se campeão no relvado sagrado de Wimbledon em sete oportunidades. Apesar de ser um número expressivo, outro tenista também alcançou o mesmo feito na era aberta: Pete Sampras. Assim, o suíço vai em busca da oitava conquista, e faz questão de exaltar a importância do torneio inglês na sua vida.

“A minha grande prioridade é Wimbledon, porque foi onde vi os meus heróis vencerem e foi onde sonhei ganhar desde pequeno. Claro que os Jogos Olímpicos é um grande acontecimento, acontece apenas a cada quatro anos, mas por alguma razão ainda prefiro Wimbledon”, revelou.

Actual número três do ranking mundial, Roger disputou apenas um torneio oficial na temporada, o ATP 250 de Brisbane, onde foi derrotado na final por Milos Raonic. Porém, muito se falava a respeito da condição física de Federer, visto que uma gripe atrapalhou o jogador, que revela ainda não se encontrar nas suas condições ideais.

“Estou bem, treinei ontem e hoje. Amanhã vou descansar, como fiz na segunda-feira, pois não quero estar mal para o começo do torneio. Estar saudável é a minha prioridade. Já me sinto melhor, mas ainda não estou 100%\", completou.

Federer disputará os quintos  jogos da carreira. Pela chave de simples, o melhor resultado aconteceu em Londres, em 2012, onde perdeu a final para Andy Murray, ficando com a medalha de prata. Já nas duplas, ao lado de Stan Wawrinka, chegou ao ouro em 2008, em Pequim.

ATLETISMO
Londres assegura
cumprimento
de regras


A Federação Britânica de Atletismo diz que o processo de candidatura à organização dos Mundiais de atletismo de 2017 foi feito “dentro das regras” e manifestou-se disponível para colaborar com as investigações em curso sobre suspeitas de corrupção.

“O que posso dizer é que a candidatura de Londres foi feita dentro das regras, ao estilo clássico britânico. Não temos nada a esconder e ficaríamos encantados em falar com os investigadores se isso ajudar a apanhar os malfeitores”, disse o ‘patrão’ do atletismo britânico, Ed Warner.

Londres venceu a corrida à organização dos Mundiais de atletismo de 2017, mas a atribuição das organizações dos campeonatos desde 2009 está a ser investigada pela justiça francesa e a Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF).