Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federer reala superao

23 de Março, 2014

Tenista suo realou melhoria depois dos desaires da temporada passada

Fotografia: Reuters

Campeão em apenas uma competição em 2013, Roger Federer passou a ter o seu desempenho contestado, mas logo afastou as críticas ao iniciar 2014, de maneira excelente. Com um título e dois vice campeonatos na temporada, o tenista de 32 anos ressaltou a superação e garantiu que a idade não interfere no seu estilo de jogo.

“Você simplesmente não esquece como jogar ténis. Idade é apenas um número. Nada mais que isso. É assim que eu vejo. Se você vir que o ano passado foi difícil, principalmente nessa época em Indian Wells, e que eu consegui contornar tudo isso agora, eu realmente estou a jogar um bom ténis”, disse o Federer.

Em 2013, o suíço não tinha sequer chegado a uma final e só conseguiu alcançar uma decisão no Masters 1000 de Roma, em Maio. Este ano, o tenista quase conquistou o seu segundo título no passado domingo, mas foi derrotado por Novak Djokovic em jogo de três sets, que só foi decidido no tie-break.

Satisfeito com o seu desempenho, o número cinco do mundo ainda se lembra das críticas e garante que encontrou o equilíbrio, que precisava para continuar competitivo no circuito.

“Algumas semanas e meses atrás, algumas pessoas disseram, que eu não podia mais jogar ténis. Então, para mim, preciso de concentrar-me no meu próprio jogo, nas minhas próprias rotinas, no trabalho duro e ter um horário para mim e para a minha família. Ao mesmo tempo, essa vontade de ganhar é importante e agora eu tenho isso. Acho, que eu tenho um equilíbrio agora”, concluiu.

Após o vice campeonato em Indian Wells, Roger Federer vai tentar manter a boa campanha no Masters 1000 de Miami.

VITÓRIA EM MIAMI

O suíço fez a sua estreia no Masters 1000 de Miami, na passada sexta-feira, e venceu com autoridade. Cabeça de chave cinco do torneio, derrotou o croata Ivo Karlovic, de 2,08 m, por 2-0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7-4) em uma hora e 14 minutos de partida.

Apesar do placar relativamente apertado, Federer controlou a maioria do jogo. No primeiro set, conseguiu uma quebra ainda no início da parcial e levou a vantagem até o final com tranquilidade. No segundo, o jogo ficou mais difícil, face à melhoria do saque de Karlovic.

Quando Federer teve o serviço na mão e venceu os jogos com tranquilidade. No tie-break, o excesso de erros do croata deu vantagem a Federer, que confirmou a boa fase e passou à terceira rodada. O próximo adversário do suíço em Miami deve ser o vencedor do jogo entre o holandês Thiemo de Bakker e o espanhol Fernando Verdasco.


Djokovic vence francês

O sérvio Novak Djokovic esteve longe de fazer, na estreia do Masters 1000 de Miami, uma das suas melhores partidas. Mas mesmo assim venceu. Cometeu  mais erros do que o usual,  precisou de uma hora e 24 minutos para derrotar o francês Jeremy Chardy por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3.

O vice-líder do ranking mundial venceu 70 por cento  dos pontos em que acertou o primeiro saque e em alguns momentos teve dificuldade de se impor sobre Chardy, 48º colocado do ranking mundial. Mas mesmo assim, o maior nível técnico do sérvio fez a diferença e  derrotou o francês, que acabou o jogo  com uma lesão no pé direito e quase não se movimentou.

Na terceira jornada em Miami, Djokovic vai ter  pela frente o alemão Florian Mayer, que passou na sexta sem dificuldades pelo croata Ivan Dodig por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2.

O confronto directo aponta uma  grande vantagem para o sérvio. Nas cinco vezes em que  se enfrentaram pelo circuito mundial, Djokovic foi o vencedor. O último jogo ocorreu no Masters 1000 de Montreal da temporada.