Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Feitor contra adiamento na escolha dos Europeus

17 de Maio, 2014

Susana Feitor superiorizou-se na prova mais recente, a Taça do Mundo.

A portuguesa Susana Feitor disse quinta-feira última à Lusa, que apesar de acatar a decisão de Federação Portuguesa de Atletismo em adiar a escolha da terceira marchadora para os Europeus de Zurique, considera que o lugar devia ser seu por direito. "Para mim os regulamentos eram claros.

No terceiro momento de avaliação, que era a Taça do Mundo, devia ser  apurada a terceira atleta. Eu vi as coisas desse ponto de vista", frisou em declarações à Agência Lusa, à margem de uma iniciativa de promoção da Corrida da Mulher, que se realiza amanhã, em Lisboa.

A federação estabeleceu três provas para definir a selecção: Inês Henriques foi a melhor das duas no campeonato nacional e no Grande Prémio de Rio Maior, enquanto Susana Feitor  superiorizou-se  na prova mais recente, a Taça do Mundo.

No entanto, a entidade anunciou que a selecção vai ter lugar no Grande Prémio da Corunha, em Espanha, a 31 de Maio, com a melhor das duas a juntar-se às já pré-seleccionadas Ana Cabecinha e Vera Santos.

""A partir do momento em que a federação considerou que estávamos em situação de empate técnico, cada uma tinha argumentos muito fortes para poderem optar por uma", prosseguiu, indicando que quando lhe foi comunicado que tinha de defrontar Inês Henriques na Corunha discordou, mas acatou a decisão porque tem o objectivo de ir ao Europeu. Apesar de fazer parte da direcção da FPA, a marchadora de Rio Maior não participou na decisão da entidade.

"Não concordei por várias razões. Uma delas é que tenho uma gestão diferente das minhas colegas, neste caso da Inês. Faço uma gestão de recuperação que é diferente", explicou. Prometeu  que não vai baixar os braços, Susana Feitor elogiou a "adversária" e lançou um "que vença a melhor!".

"Qualquer uma de nós que vença o lugar, Portugal vai estar sempre bem representado", garantiu. Susana Feitor assumiu que a dificuldade em escolher a terceira atleta para ir ao Europeu  deve-se ao grande nível de todas as quatros marchadoras.