Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Felipe Massa aceita pedido de desculpas

26 de Setembro, 2015

Felipe Massa ficou contente por ter recebido de Nico

Fotografia: AFP

Felipe Massa ficou contente por ter recebido de Nico Hülkenberg, uma mensagem de celular com um pedido de desculpas pelo acidente, que os dois protagonizaram no GP de Singapura. Mas o brasileiro, de qualquer forma, não ia chegar ao final por um problema mecânico, que se manifestou mais tarde.

Pedido de desculpas feito, caso encerrado. Para Felipe Massa é coisa do passado, o acidente entre ele e Nico Hülkenberg, no GP de Singapura. De um jeito ou de outro, ele não ia chegar ao final por causa de um problema de substituição nas boxes.

Ainda no início da corrida do último domingo, Massa saía das boxes, quando foi atingido por Hülkenberg ao dividir a curva três. O alemão foi punido em três posições na grelha de partida do GP do Japão, e a princípio reclamou disso, mas depois de ver novamente o vídeo do lance, concordou que estava errado.

Hülkenberg disse ao chegar a Suzuka, que pediu desculpas ao brasileiro, que confirmou e demonstrou ter apreciado o gesto do piloto da Force Índia.
"Ele mandou-me um SMS, o que foi correcto. Nós estávamos a disputar,  talvez ele tenha sido optimista de fechar a porta daquele jeito, mas está tudo bem. Foi bom ter recebido a mensagem", afirmou o piloto da Williams.

"Acho que ele tinha uma boa oportunidade de ficar à frente. Podia travar bem mais tarde, pois tinha pneus que estavam melhores. Podia ter ficado pela direita e a curva seguinte era favorável a ele. Talvez eu fosse ter o DRS depois, mas aí já é difícil prever. Ele só fechou a porta cedo demais, não deixou espaço para mim", continuou.

"O problema é que eu estava a sair das boxes e a fazer a curva, estava na frente e, naquele ângulo, era impossível que eu pudesse vê-lo. Eu só o vi quando já estava a começar a travar, então não podia fazer nada. Era mais fácil para ele evitar. Mas eu não acho que a gente ia terminar a corrida mesmo.

É melhor que se tenha todos esses problemas na mesma corrida, uma corrida em que talvez você não possa terminar. Nós não estávamos muito competitivos em Singapura. Outras equipas estavam bem melhores. Agora eu espero que tudo vá bem nas corridas que faltam", completou o brasileiro, que caiu para sexto no Mundial de Pilotos após a prova em Marina Bay.