Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fernando Alonso pode regressar Ferrari

03 de Fevereiro, 2020

Piloto espanhol o forte candidato a ocupar um lugar na equipa do Cavalinho Rampante se se efectivar a sada de Sebastian Vettel

Fotografia: ALTINO VIEIRA DIAS

Em 2019, a Fórmula 1 viveu a sua 70ª temporada, com início na Austrália e término nos Emirados Árabes Unidos, e teve Lewis Hamilton, da Mercedes, como campeão. O ano ficou para trás, o foco agora é o campeonato de 2020, mas com o pensamento em 2021, devido às mudanças do regulamento.
No entanto, o espanhol Fernando Alonso está entre os melhores pilotos de automobilismo do mundo, sendo para muitos o mais profícuo dos últimos anos que correu na Fórmula 1. Possui um talento incrível, qualidade que as equipas gostam nos seus pilotos. A par do inglês Jason Button e do alemão Nico Rosberger, ele foi o único piloto que deu grande luta a Hamilton.
Em 2018, encerrou a sua participação na Fórmula 1 como piloto, por não ter um carro capaz de lutar por vitórias e campeonatos, mas espera que em 2021 possa regressar à Fórmula 1 com as novas mudanças de regulamento. Para muitos amantes da modalidade e não só, a Ferrari seria a equipa perfeita para o piloto regressar à Fórmula 1.
Se a retirada de Sebastian Vettel for um facto consumado, devido à sua derrota pelo segundo ano consecutivo, e Hamilton alongar o seu contrato com a Mercedes para 2021, então, poderemos dizer que Alonso seria um forte candidato a ocupar um lugar na equipa do “Cavalinho Rampante”, pois o espanhol é ‘bom’ em regressar às equipas pelas quais correu, que o digam a Renault e a McLaren.
Alonso e Leclerc são excelentes pilotos, com talento incrível e incontestável e dariam uma dupla histórica na Ferrari, mas também poderíamos ter uma luta intensa, que poderia provocar uma série de incidentes, como aconteceu com as que formavam Alain Prost e Ayrton Senna, Alonso e Hamilton, ambas na McLaren, Hamilton e Rosberger, na Mercedes, Sergio Perez e Esteban Ocon, na Force India.
Leclerc, por seu turno, teria que correr atrás do prejuízo, porque Alonso é um autêntico demolidor e especialista em derrotar colegas de equipas, mas não fica atrás. Que o digam Marcus Ericsson e Sebastian Vettel.
O monegasco tem poder mental, aproveita muito bem as oportunidades, sabe proteger-se e não foi por acaso que, em 2019, conseguiu bater o ‘todo poderoso blindado na Ferrari’ de nome Vettel e alongar o seu contrato na Ferrari.