Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fernando Alonso prevê dificuldades

23 de Agosto, 2017

Fernando Alonso, depois de ter conquistado na Hungria o seu melhor resultado no ano

Fotografia: AFP

 Após quatro merecidas semanas de férias, a principal categoria do desporto a motor acelera com a disputa do GP da Bélgica no lendário circuito de Spa-Francorchamps. Fernando Alonso, depois de ter conquistado na Hungria o seu melhor resultado no ano ao terminar em sexto lugar, volta do período de descanso confiante na evolução apresentada pela McLaren nas últimas provas do campeonato. Num momento em que o seu futuro ainda está pendente, o bicampeão do mundo é realista sobre o que espera do MCL32 na Bélgica. Na visão de Alonso, trata-se de um duro desafio para a McLaren.

“Estou feliz com a primeira corrida, depois das férias de Verão. É muito bom voltar a sentir-me descansado, tranquilo e com as baterias recarregadas. Estou preparado novamente para a segunda metade da época. Aproveitei bem o tempo com a minha família e amigos, trabalho duro na minha preparação física e, agora, estou muito ansioso por voltar ao carro”, destacou o espanhol de 36 anos em prévia divulgada pela McLaren neste começo de semana.

Alonso, como a maioria da F1, é fã de Spa-Francorchamps e também da icónica curva Eau Rouge. O bicampeão não poupou elogios ao traçado.

“Spa é incrível e, para muitos de nós, é a nossa pista favorita. Tem um histórico lendário que é totalmente merecido. A sensação, quando se conduz pela Eau Rouge, é completamente diferente de qualquer outra curva do calendário. Você está tão abaixo no carro e o ângulo é tão íngreme, que, quando sobe, só é possível ver o céu. É algo completamente surreal”, descreveu.

Entretanto, Fernando tem os pés cravados no chão sobre o que esperar da McLaren neste fim de semana. O piloto acredita que a equipa vai ter dificuldades em Spa, circuito que demanda muita potência do motor por se  tratar de um traçado de alta velocidade.

\"À medida que a época prossegue, estamos cada vez mais fortes. Espero que a segunda metade do ano nos traga mais pontos ao terminar as corridas. Essa prova é um duro desafio para toda a equipa, os engenheiros e os mecânicos que usam o acelerador em quase três quartos da volta, o que parece ser uma pista difícil para o carro e para o piloto\", lembrou Alonso.



Ferrari renova com Raikkonen


A Ferrari anunciou ontem a renovação de contrato de Kimi Raikkonen por mais um ano. O finlandês está na sua segunda passagem na Empresa, à qual voltou em 2014, é o piloto mais velho da grelha e vai completar 38 anos em Outubro.

Os detalhes do acordo não foram relevados e a negociação foi feita há alguns meses. Havia a especulação de que uma diminuição no salário do finlandês estava a retardar as conversas.

Raikkonen é o último campeão pela Ferrari, título conquistado em 2007, no primeiro ano da sua passagem inicial que durou até 2009. Na ocasião, o piloto foi substituído por Fernando Alonso e chegou a deixar a Fórmula 1. Voltou para a Lotus em 2012 e os bons resultados com a equipa de Enstone garantiram o seu regresso à Ferrari ao lado do piloto espanhol. Desde então, não voltou a ganhar corridas e está a ser alvo de especulações quanto à  aposentação, mas continua a renovar anualmente os seus acordos com a equipa italiana.

Com 263 largadas na Fórmula 1, Kimi Raikkonen soma 20 vitórias e é actualmente o quinto colocado no campeonato.

Raikkonen não é o único piloto da Ferrari com contrato até no final desta época. O acordo de três anos de Sebastian Vettel também encerra e a renovação não está a ser das mais fáceis. A Empresa quer mais três anos de contrato e o piloto alemão, que actualmente lidera o campeonato com 14 pontos de vantagem sobre Lewis Hamilton, quer mais liberdade para ter a possibilidade de avaliar a sua ida à Mercedes. O facto pode acontecer na próxima época, ainda que as oportunidades sejam mínimas.

No cenário actual, acredita-se que a renovação de Vettel pode ser anunciada antes do GP da Itália, na semana que vem, mas com grandes possibilidades de também a exemplo de Raikkonen, ser um acordo válido para 2018.

Neste final de semana, a Fórmula 1 regressa das férias de Agosto com o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, circuito em que Raikkonen tem o seu melhor histórico: venceu por quatro vezes, inclusive, obteve a sua última vitória pela Ferrari, em 2009.