Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fernas ambiciona primeiro ttulo

Helder Jeremias - 20 de Dezembro, 2018

Benguelense o principal candidato ao trofu

Fotografia: Agostinho Narciso | Edies Novembro

O piloto do Team Transchipeta, Fernas Baptista, promete redobrar esforços no âmbito da sua preparação durante a pré época 2019, no sentido de concretizar o desejo de arrebatar o primeiro título na categoria dos 250cc do Campeonato Provincial de Motocross de Luanda, cujo arranque está previsto para o mês de Março.
Considerado o piloto angolano com a melhor marca, Fernas Baptista não foi além do segundo lugar na época ora terminada, em que o piloto namibiano ao serviço do Team Dinamith, Ruhan Gous, revalidou o título que havia conquistado no ano passado, aquando da sua estreia na competição mais renhida que se disputa no território nacional, mas a réplica do angolano permite antever um desempenho melhor na próxima época.
A atravessar um momento áureo da sua carreira desportiva, o piloto benguelense terminou a época em grande, ao vencer a segunda edição do Campeonato Angolano de Motocross, em que bateu na concorrência os pilotos nacionais de maior traquejo, tais como Augusto Congo \"Agugu\", Branquinho Pina, Zé Cazenga, Etelvino Sebastião, Alfredo Xilola, entre outros, facto que lhe confere a qualidade do único piloto com o título nacional.
Apesar do Campeonato Angolano fazer disputar apenas quatro provas, Fernas Baptista teve de fazer um esforço titânico, para obter os resultados animadores com que terminou a época, uma vez que, ao contrário dos demais pilotos que residem na capital do país, teve de fazer várias deslocações da cidade do lobito para a capital do país e demais províncias, que acolheram as provas sob égide da Federação Angolana de Desportos Motorizados.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o campeão nacional reconheceu o potencial do seu adversário namibiana ao dizer que \"foi uma experiência benéfica\" para todos os pilotos que estiveram inseridos no campeonato. Para si, todos tiveram de dar o máximo para que as corridas fossem disputadas com o maior equilíbrio possível, tendo como consequência a ascensão do nível técnico colectivo.
O facto do Team Dinamite anunciar a desistência do Provincial de Luanda, pressupõe a ausência de Ruhan Gous na próxima temporada, mas Fernas Baptista não encara este dado como uma oportunidade de obter o almejado título. Em sua opinião, as vitórias \"são mais saborosas, quando implicam maiores desafios\".
Todavia, a jovem promessa dos desportos motorizados reitera o desejo de contar com novos adversários nacionais e estrangeiros, cujas presenças se traduzam em mais competitividade na prova: \"Será sempre bom contar com a presença de outros candidatos de gabarito nas competições. Isso vai dar maior dinâmica ao campeonato e fazer com que cada um de nós trabalhe com grande esmero\".
No programa de preparação de Fernas Baptista consta de um estágio na África do Sul, país onde aprimorou a carreira desportiva enquanto fazia a formação académica. O piloto conta com o apoio do progenitor e alguns empresários da província de Benguela. Defende maiores incentivos aos pilotos por parte das instituições privadas e estatais.
Sem apoios não é possível levar adiante uma carreira desportiva. Por isso, muitos dos nossos companheiros poderiam brilhar nos circuitos, mas sentem-se limitados. Graças a Deus, conto com apoio do meu pai e algumas pessoas, que têm sensibilidade para o desporto motorizado. Gostaria que as nossas instituições privadas e estatais olhassem para o nosso desporto, pois dariam a oportunidade ao surgimento de grande talentos\", augurou Fernas Baptista.