Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fernas Baptista agita Gamek

Helder Jeremias - 05 de Outubro, 2019

Lder do campeonato pode cimentar a posio no Grande Prmio Paddock

Fotografia: Agostinho Narciso | Edies Novembro

Palcos diferentes, mas a emoção mantém-se. Depois do Grande Prémio de Malanje, o despique entre os concorrentes chega ao circuito Jorge Varela, ao bairro do Gamek, em Luanda. O espectáculo sobre as duas rodas distribui emoções hoje, a partir das 13h00, a todos os aficionados que se juntam à terceira edição do Grande Prémio Paddock em motocross.
A duas provas para o final do Campeonato Provincial de Motocross de Luanda, os melhores pilotos da actualidade desbravam o circuito com disputas de duas mangas nas categorias de 125cc, 250cc e 450cc.
Na categoria rainha (250cc), Fernas Baptista está a um passo da consagração do seu primeiro título, depois de somar dois do Campeonato Angolano de Motocross. O piloto do Team Transchipeta entra na pista com o objectivo de contrariar a pretensão dos adversários mais directos e inscrever o nome na lista restrita de campeões de Luanda.
Fernas Baptista chegou ontem a Luanda, ido de Benguela, palco do seu "quartel-general". O líder do campeonato desembarcou com a equipa de técnicos e de dirigentes. Na recta final da campanha, o benguelense conta com a concorrência de Zé Cazenga, Agugu, Branquinho Pina e Etelvino Sebastião. A diferença pontual entre os pilotos na tabela de classificação geral pode desencadear motivações acrescidas na pista.
Mesmo desprovido de uma equipa estruturada para lhe conferir o conforto necessário, Zé Cazenga augura terminar na ponta das mangas para fazer jus ao outro nome de que é conhecido: Zé Ponta. É o piloto com melhores condições para complicar as contas de Fernas Baptista. A experiência competitiva dá-lhe garantia de adiar as pretensões do piloto do Team Transchipeta. Qualquer deslize do líder facilita as matemáticas de Zé Ponta.
Com sete títulos provinciais, Zé Cazenga vive um jejum de três anos consecutivos sem conhecer o troféu de campeão. No primeiro ano, contraiu uma lesão na zona lombar que o afastou da pista. A ligação entre o fémur e a bacia havia sido afectada depois de uma caída aparatosa durante uma prova no circuito Jorge Varela.
Nos dois anos seguintes, Zé Ponta testemunhou "à distância" a consagração de Ruhan Gous, piloto namibiano a serviço do Team Dinamith. Na época passada, Fernas Baptista terminou em segundo lugar, atrás de Gous.
O Grande Prémio Paddock reserva outros despiques nas categorias de 125cc e 450cc. Na prova de maior cilindragem, o campeão provincial Edson Sebastião vai travar a desafronta com Edson Miranda "Roquinho", considerado o piloto com maior palmarés na actualidade. A derrota de Roquinho na época passada está a ser mal digerida e pretende repor a "ordem" na tabela de classificação geral final.