Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fernas Baptista ganha Yamaha YZ250

Helder Jeremias - 04 de Outubro, 2018

Fotografia: Paulo Mulaza|Edies Novembro

Depois de ver pela segunda vez consecutiva Ruhan Gous conquistar o campeonato provincial de Luanda de motocross, o angolano Fernas Baptista está optimista em travar em 2019 o reinado do piloto namibiano ao serviço do Team Dinamith. A diferença, que separa os dois pilotos, está reduzida a zero: a Yamaha YZ250 é a mais recente aquisição do Team Transchipeta. O último modelo da marca japonesa encontra-se nas mãos de Fernas Baptista. A estreia da máquina acontece a 11 de Novembro, quando se disputar a última prova da época 2018 no circuito Jorge Varela, ao bairro do Gamek.
“Acabo de receber uma motorizada nova com a qual acredito fazer uma época melhor em 2019\", pressagiou o segundo classificado.
Antes da prova de despedida da época, Fernas Baptista vai proceder a algumas deslocações a Luanda para se adaptar à \"mais nova máquina\". O Team Transchipeta elaborou um programa de viagens entre Benguela, local de residência, e Luanda. A equipa técnica pretende avaliar a confiabilidade da YZ250.
\"Mal posso esperar para viver esta experiência. Trata-se de uma máquina com as características que qualquer piloto gostaria de ter\", frisou com satisfação.
Fernas Baptista pretende subir ao pódio pela sexta vez. Com 189 pontos na tabela classificativa, colecciona duas vitórias, dois segundos lugares e uma oitava posição, no confronto directo com Ruhan Gous. O piloto namibiano lidera com 227 pontos que consagraram a revalidação antecipada do título.
As quatro vitórias e dois segundo lugares de Ruhan Gous confirmam a supremacia do piloto, que também responde pelo título de campeão namibiano de 2015.
O progresso de Fernas Baptista, à semelhança de outros nomes sonantes do motocross angolano, tais como Zé Cazenga, Branquinho Pina, Etelvino Sebastião, Nuno Lopes, Alfredo Chilola, Augusto Congo e José Ferreira, representa uma garantia de que a prova da “Dipanda” pode exigir mais entrega do “forasteiro”, caso queira terminar com chave de ouro.
Depois de ter sido submetido à uma cirurgia ao fémur direito, lesão com a qual competiu ao longo da presente época, Fernas Baptista aproveita o interregno de dois meses para aprimorar a componente física.
Apesar de falhar a conquista do título do \"provincial\" de Luanda de 2018, Fernas Baptista está muito satisfeito com a performance no Campeonato Angolano de Motocross, prova sob a égide de Federação Angolana de Desportos Motorizados em parceria com a marca Speed. A conquista do segundo título consecutivo está garantida.
\"Estamos no final de época com um balanço positivo, de maneira que devemos trabalhar com o espírito de equipa e no sentido de melhorar os índices de produção, nos próximos desafios”, disse Fernas Baptista.