Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ferrari "rouba" engenheiro da Mercedes

26 de Fevereiro, 2015

Jock Clear deve cumprir prazo pela Mercedes antes de negociar com a Maranello equipa onde tencionou mostrar as suas qualidades visando uma época auspiciosa

Fotografia: AFP

A Ferrari anunciou no fim do ano passado a contratação de Jock Clear, ex-engenheiro da Mercedes, que deve apresentar as suas “credenciais” a meio da presente época desportiva, no verão europeu. Para o contrato, Clear, precisa de esperar seis meses após a saída de Brackley, até começar a trabalhar noutra equipa e a Ferrari está a aguardar esse período, de acordo com o seu novo chefe, Maurizio Arrivabene.

“Temos o acordo na F1 de que, se um engenheiro vai de uma equipa para outra, há um período de tempo que todos têm de respeitar.Temos de parar com esse jogo. ‘OK, dou-te seis meses em vez de 12’, mas precisamos de colocar ordem nisso e respeitar os acordos”, comentou o italiano.Clear foi contratado pela Ferrari para assumir o lugar de Pat Fry, demitido em Dezembro, como director de engenharia.

Na época do anúncio, a equipa italiana tinha informado que conversava com a Mercedes para poder contar com os seus serviços o mais breve possível.O britânico estava a trabalhar na fábrica de Brackley desde 1999, levado por Jacques Villeneuve após ser campeão da F1 com o canadense na Williams.  Clear acompanhou toda a história da BAR e trabalhou também na Honda e na BrawnGP antes de a Mercedes assumir a equipa em 2010.

TITULARES DA MERCEDES
NOS ÚLTIMOS TESTES

A Mercedes vai manter a tendência das equipas e vai utilizar apenas os pilotos titulares nos últimos testes colectivos da pré-época da Fórmula 1, entre os dias 26 de Fevereiro e 1 de Março, no Circuito da Catalunha. Desta forma, o alemão Pascal Wehrlein, suplente da equipa alemã, vai ser poupado dos trabalhos em Barcelona. O britânico Lewis Hamilton, actual campeão da categoria, vai testar nos dias 26 e 28 de Fevereiro. O seu companheiro, o alemão Nico Rosberg, vai estar na pista nos dias 27 de Fevereiro e 1 de Março.

Curiosamente, os dois titulares da Mercedes tiveram problemas físicos nos últimos testes em Barcelona, entre 19 e 22 de Fevereiro. Hamilton sentiu uma indisposição digestiva no dia 19, enquanto Nico Rosberg reclamou de dores no pescoço no dia 20.
Os testes, desta semana, em Barcelona são os últimos antes da estreia da época. A Fórmula 1 volta às corridas no dia 15, com o Grande Prémio da Austrália.

SUPERLICENÇA
Susie Wolff
quer revisão


A piloto de testes da Williams, Susie Wolff, pede para a FIA reconsiderar os critérios de concessão da super-licença para a Fórmula 1. A entidade resolveu rever o esquema de concessão de permissão para pilotar e competir na F1, devido a chegada do jovem Max Verstappen e estabeleceu uma pontuação para que a licença seja concedida. No entanto, a esposa de Toto Wolff, apesar de ter acumulados mais de 1000km num carro de F1, podia ficar sem a super-licença dentro dos critérios para 2016.“Não pode ser assim.Temos de estar cientes do facto de que o tempo num carro de F1 é absolutamente muito valioso, porque é muito limitado”, declarou.“Assim, cada quilómetro que pode fazer dá ao piloto uma vantagem, dá experiência e não pode ser completamente ignorado”, concluiu.

WILLIAMS ENSAIA
PACOTE COMPLETO

A Williams diz estar pronta a mostrar o seu pleno potencial nos testes que começam amanhã, em Barcelona, que marcam o encerramento da pré-época neste ano. A equipa vai levar ao traçado do Circuito da Catalunha o seu pacote aerodinâmico completo para este ano e pretende ir além da avaliação de confiabilidade, que aconteceu nos dois ensaios anteriores, em Jerez e Barcelona. Para Felipe Massa, apesar do modelo FW37 não ter mostrado total desempenho, a equipa indica estar numa boa direcção com o novo carro.“Estamos numa boa direcção e é sempre difícil comparar com os outros. O carro mostra bom potencial”, frisou.

TRANSFERÊNCIA
Escolha de Vettel agrada Webber


Mark Webber mostrou-se feliz com a escolha de Sebastian Vettel pela Ferrari, depois de dividir com o ex-companheiro a Red Bull durante cinco épocas, entre 2009 e 2013. O piloto australiano afirmou que o tetra-campeão fez bem em deixar a esquadra austríaca e agora tem oportunidade de viver algo novo. Para Mark Webber, Vettel vai ter oportunidade de “saber muito mais sobre si mesmo” em Maranello.

O piloto alemão não viveu o melhor campeonato no ano passado e enfrentou problemas de adaptação ao RB10, além da forte concorrência do colega da equipa, Daniel Ricciardo. Diante desse cenário, Vettel entendeu que era hora de buscar novos desafios e fechou contrato com a icónica equipa italiana e substituiu Fernando Alonso. Para o lugar de Sebastian Vettel, a Red Bull chamou o jovem russo Daniil Kvyat.

“Sebastian Vettel não é um ‘bobo’”, disse o agora piloto da Porsche no WEC em entrevista ao jornal Herald Sun. Para Mark Webber, “Vettel entendeu que precisava de uma nova motivação e a decisão de mudar também foi tomada cedo, talvez antes mesmo do início da época'2014, para ser honesto”, completou.Mark Webber nunca escondeu que viveu períodos de desentendimento com Vettel, dentro da equipa chefiada por Christian Horner, também afirmou que a esquadra de Dietrich Mateschitz vai sentir a falta da experiência do tetra-campeão, apesar do bom trabalho feito por Ricciardo no último ano.

“A questão não é dizer que não vão sentir a falta de Vettel, mas saber que quando quer algo e está envolvido num ambiente adequado, sai ainda melhor. Outro ponto é que agora falta também a continuidade na Red Bull, porque algumas pessoas também deixaram a equipa”, disse.Webber realçou que vai ser interessante ver como a equipa vai lidar com isso. “O carro parece tecnicamente muito bom, mas ainda estamos no início da época. A Mercedes continua favorita”, disse.