Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ferreira triunfa nos 200 km da Huíla

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 02 de Setembro, 2015

A classe de viaturas Sport foi dominada por Cleusio Serrão, de Benguela que correu a título individual, ao cronometrar as 44

Fotografia: Arimateia Baptista

O piloto português Rui Ferreira, da equipa R.F Racing de Luanda, venceu pela primeira vez a tradicional prova dos 200 km da Huíla em automobilismo ao volante do turismo de marca Honda-A 2000. O vencedor fez as 50 voltas em 1h19min488. Rui Ferreira beneficiou da vitória, depois da desistência de Jorge Pires, do Team Speard Racing TE de Luanda, na volta 19, e de Fiório de Sousa, do Team Auto-Gasosa do Lubango, na volta 23. Os dois desistentes proporcionaram despiques com as potentes viaturas de marcas BRCe Norma.

No final da prova, Rui Ferreira mostrou-se satisfeito pela vitória. O vencedor revelou que tinha como objectivo constar entre os cinco primeiros pilotos do pódio, mas não no lugar mais alto. "A prova de teve momentos difíceis e de alta pressão. Porém, tudo correu bem na graça de Deus e consegui concretizar o intento", disse. Rui Ferreira teve uma largada excelente. Após baixar a bandeira, andou entre os primeiros lugares. Após a desistência de Jorge Pires e de Fiório de Sousa, o piloto português sentiu a vida "facilitada".

"Consegui ultrapassar o Ricardo, que me deu muita luta, e consegui gerir o andamento até o cair da bandeira”, contou o vencedor. A vitória de Rui Ferreira é histórica nos 200 Km da Huíla. Pela primeira vez, em dez edições realizadas, um turismo venceu o Grande Prémio de automobilismo e motociclismo, que homenageou o padroeiro da cidade de Lubango. “É uma vitória muito especial”, destacou.

Na segunda posição ficou Ricardo Almeida, da Welwitchia RAC do Namibe, com o registo de 1h20min327, seguido de Ramiro Barreira, da equipa do Lobito R. Racing do Huambo, com o tempo de 1h23min150, em 49 voltas do circuito fechado urbanístico da Nossa Senhora do Monte. Outro piloto português residente, Hugo Branquinha, do Team Pumangol Racing de Luanda, triunfou na classe B, em 1h26min212.

Alexandre Deysel, da AR Racing Team do Lubango, contentou-se com o segundo lugar com a marca de 1h30min578 em 45 voltas, enquanto na terceira posição ficou Carlos Mendonça, da Welwitchia Racing do Lubango, com o registo de 1:37.220 ao somar 42 voltas. A classe de viaturas Sport foi dominada por Cleusio Serrão, de Benguela que correu a título individual, ao cronometrar as 44 voltas das 50 programadas com o tempo de 1 hora, 20 minutos e 624 segundos.