Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ferrovirio da Hula clama por recintos

Gaudncio Hamelay - Lubango - 18 de Janeiro, 2018

Presidente de direco acredita em dias melhores para o grmio

Fotografia: Jose Cola

O presidente de direcção do Clube Ferroviário da Huíla, António Conceição, disse no Lubango que o nível de crescimento das modalidades para aquela agremiação desportiva,  depende da componente infra-estrutural.
 António Conceição garantiu que nessa perspectiva, o clube vai ao longo deste ano herdar três quadras desportivas, para adicionar mais duas modalidades, nomeadamente,  o basquetebol e o andebol, em feminino.
 “O nível de crescimento das modalidades para o clube, depende muito da componente infra-estrutural. Neste momento, vamos herdar três quadras desportivas para em 2018 adicionarmos mais duas modalidades, sobretudo o basquetebol e o andebol, em femininos, porque teremos condições de campo para o efeito”, assegurou.
 Acrescentou que o clube, está também seriamente apostado em incorporar este ano a modalidade de futebol de salão, por existir algumas condições e contactos avançados . “Tudo está dependente da boa qualidade das duas ou três quadras que vamos receber em 2018”, anunciou.
 Apontou, que em termos de quadros no clube, ainda “não temos um técnico que nos satisfaz”. Por essa razão, explicou António Conceição que a política para 2018, é capacitar os técnicos e todo o aparelho administrativo do clube, porque precisa-se de ter algum especialista em determinados sectores, nomeadamente, marketing e scouting.
 De acordo com o dirigente, são áreas onde o clube ainda não está bem dotado. “Mas pensamos fazê-lo, porque em 2018 queremos ter outra postura, para encarar as modalidades quer em futebol em si, que temos quatro escalões, assim como no xadrez e no atletismo”, referiu.
 Reconheceu que nas outras modalidades, a agremiação está servida e os praticantes  treinam seriamente para que a médio e longo prazos alcancem os patamares pretendidos na arena nacional, e quiçá internacional.
 Citou, que a modalidade de atletismo este ano vai aparecer a competir em todos os campeonatos nacionais, e o xadrez como já tem feito, vai estar ainda muito mais bem servido.
 Adiantou que nestas modalidades não há muitas preocupações. “Preocupação é manter como estamos a organizar bem, manter os técnicos de forma capacitada para enfrentar 2018 com mais responsabilidade” salientou.
 António Conceição afirmou que o clube Ferroviário da Huíla em 2017 movimenta 150 atletas, em três modalidades, o atletismo, xadrez e o futebol nos diversos escalões, teve como estratégia a organização interna.
 “Precisávamos organizar internamente o clube, do ponto de vista administrativo, do ponto de vista de organização dos processos que não estavam correctamente gizados, e só assim, conseguiremos atacar em termos competitivos em 2018. Estou a falar que do ponto de vista de infra-estruturas também melhoramos ligeiramente, e ainda estamos preocupados com alguns investimentos que atraem receitas para o clube. Esse foi o nosso plano imediato de curto prazo,  que norteou a actividade do clube durante o ano de 2017”, balanceou.
 Confessou estar preocupado com os escalões de sub-20 em futebol , por ser já uma camada que pode expôr o clube nas competições nacionais.

REVELAÇÃO
Escorpiões
reconhece empenho do administrador


A direcção do Clube Desportivo Escorpiões da Boa Fé mostrou-se congratulado com a dedicação do administrador do distrito da Estalagem, Eduardo Fernandes, que tudo tem feito, para que as obras de requalificação do Campo da Boa Fé arranque nos próximos dias sem qualquer constrangimento.
O facto foi revelado recentemente ao Jornal dos Desportos, por Janeiro Domingos, membro de direcção do Clube Desportivo Escorpiões da Boa Fé.
"Infelizmente, uma má interpretação nossa naquilo que são os tramites legais, fez com que iniciássemos com as obras sem o aval da administração do distrito da Estalagem, na pessoa do senhor Eduardo Fernandes. Temos mantido sistematicamente reuniões com a administração e nesta altura existe um empenho total do senhor administrador, Eduardo Fernandes, para que as obras de requalificação do campo de futebol, com particular realce para a construção do campo polidesportiva, para acolher as modalidades de salas, tomem o seu curso normal sem qualquer constrangimento", revelou Janeiro Domingos.
Fundado a 28 de Julho de 2008, a formação do Clube Desportivo Escorpiões da Boa Fé movimenta seis modalidades, nomeadamente, futebol, basquetebol, andebol, ténis de mesa, judo, xadrez e voleibol, respectivamente.
De acordo com aquele responsável, a construção de uma quadra polidesportivo assim como a requalificação do campo de futebol vai ajudar a mudar a imagem da zona da Boa Fé.
"Hoje o nosso clube alberga várias modalidades e como tal temos aqui muita juventude que estão praticamente afastadas das actividades nocivas à sociedade. Creio que estas obras vão engrandecer a zona da Boa Fé e vai servir a comunidade como é evidente".
M.C