Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ferrovirio da Hula conquista provincial de corta-mato por equipas

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 17 de Fevereiro, 2020

Com 16 pontos, o Clube Ferroviário da Huíla, conquistou sábado último, no Lubango, o campeonato provincial de corta-mato por equipas nos escalões de juniores masculinos disputado em seis jornadas.
A competição que registou marcas pessoais de referência ultrapassou as expectativas da coordenação técnica da associação local de atletismo e colocou na segunda posição, o Inter da Huíla, com 12 pontos, seguido pelo Clube de Assessoria Jamba Sport, com 8.
Nos escalões de juvenis masculinos, o título provincial, brilhou para o Inter da Huíla, ao somar 17 pontos. Nos lugares seguintes quedaram-se os Clubes Ferroviário da Huíla (15 pontos), Assessoria Jamba Sport (13 pontos) e Desportivo da Huíla (10 pontos).
Em feminino, o troféu recaiu para o Clube Desportivo da Saúde, com 18 pontos, seguido pelo Sport Lubango e Benfica (15), enquanto o Clube de Assessoria Jamba Sport, ocupou a terceira posição.
O inter da Huíla, ao totalizar 20 pontos, sagrou-se campeão provincial nos escalões de iniciados masculinos, secundado pela Assessoria Jamba Sport, com 18. Já no sector feminino, a vitória coube ao Clube Ferroviário da Huíla, com 14 pontos, seguido pelo Clube Desportivo da Huíla (CDH), com 11.
 O domínio nas categorias de benjamins e infantis em feminino, pertenceu ao Sport Lubango e Benfica ao totalizar 16 e 20 pontos respectivamente. A Assessoria Jamba Sport venceu em infantis masculinos, com 18 pontos, secundado pelo Clube Desportivo da Huíla, com 14. O Sport Lubango e Benfica, voltou a triunfar na categoria de benjamins masculinos, com 23 pontos, enquanto o Inter da Huíla, contentou-se com o segundo posto, com 14.
Na hora do balanço, Augusto Diogo “Seco”, coordenador técnico da Associação de Atletismo da Huíla, considerou de positivo os resultados alcançados ao longo das seis jornadas programadas no calendário provincial de corta-mato, por terem sido cumpridas na sua totalidade.
 Com o término do provincial de corta-mato, garantiu Augusto Diogo “Seco”, se aguarda dentro dos próximos dias a disputa do campeonato nacional da modalidade à 22 do corrente mês, evento sob égide da Federação Angolana de Atletismo em parceria com a associação local.
“A expectativa foi boas, inclusive nós associação até não esperávamos daquilo que divisamos ao longo deste tempo todo já que o ano passado realizamos três jornadas e este ano também voltamos cumprir o mesmo número de jornadas”, enalteceu.
 O campeonato provincial movimentou cerca de 450 atletas, uma cifra que Augusto Diogo “Seco” considerou de muito boa, atendendo que a modalidade de atletismo nas terras altas da Chela, de um tempo a esta parte estava em decadência.
Reconheceu que os actuais membros da associação liderada pela antiga fundista internacional, Ana Isabel, estão empenhados e apostados em fazer renascer o atletismo local.
 “Estamos a massificar e com este número de atletas que movimentaram os provinciais da modalidade nos escalões de benjamins, infantis, iniciados, juvenis, juniores em ambos os sexos por equipas, estamos num bom caminho”, frisou.
 Os índices competitivos evidenciados pelos atletas no provincial, demonstram favoritismo que no nacional de corta-mato que a cidade do Lubango acolhe à 22 deste mês, podemos ganhar em todas categorias, afiançou o coordenador técnico.

DISTINÇÂO
Faria arrebata troféu individual 

O atleta do Clube de Assessoria Jamba Sport, Zeferino Faria, ao percorrer a distância de 6 quilómetros em 23 minutos, 51 segundos e 51 décimas, sagrou-se campeão provincial individual de corta-mato nos escalões de juvenis masculinos.
A medalha de prata, ficou com Belchior Welema, do Inter da Huíla, ao cortar a meta em 24 minutos, 15 segundos e 70 décimas. Em feminino, a medalha de ouro pertenceu a Francisca Walende, do Desportivo da Saúde com o registo de 29 minutos, 21 segundos e 24 décimas, secundada pela colega Teresa Elias, com o tempo de 32 minutos, 52 segundos e 13 décimas.
 Nos escalões de iniciados em masculinos, prova disputada em 4 kms, o troféu sorriu para o corredor do Clube Desportivo da Huíla, Bernardino Pacile, com 20 minutos, 11 segundos e 45 décimas, seguido por Agnelo Lápis, Assessoria Jamba Sport, com 20 minutos, 44 segundos e 69 décimas. Já em feminino, venceu Isabel Lombas, do Clube Ferroviário da Huíla (23min49seg09déc), seguido por Alexandrina Lourenço do Clube Desportivo da Huíla (24min48seg82déc).
 André Gabriel, atleta da Assessoria Jamba Sport triunfou na distância de 3 quilómetros em infantis masculino com o registo de 16 minutos, 32 segundos e 11 décimas, enquanto em feminino, sagrou-se campeã, Melvi Kangombo (CDH), com o tempo de 19min39seg62déc.
 João Baptista, do Sport Lubango e Benfica levou a medalha de ouro ao percorrer a distância de 2 quilómetros na categoria de benjamins em masculino com o tempo de 8 minutos, 08 segundos e 90 décimas. O troféu, em feminino, coube a Antónia Muteca, do Sport Lubango e Benfica, com a marca de 9 minutos, 51 segundos e 30 décimas.


Seco destaca nível técnico dos corredores

O coordenador técnico da associação de atletismo da Huíla destacou o nível técnico-competitivo evidenciado no decorrer do campeonato provincial de corta-mato, o que contribuiu na melhoria das marcas pessoais dos corredores.
 Augusto Diogo “Seco”, confirmou que ao longo do provincial registou-se marcas pessoais de referência que ultrapassaram as expectativas da organização do evento fruto da inclusão de atletas residentes na Huíla que representam equipas de Luanda sobretudo o Petro de Luanda, Interclube e o 1º de Agosto.
 Reconheceu que os fundistas dessas agremiações são os que dão maior competitividade ao atletismo huilano. “Os nossos inquilinos que são os atletas residentes na Huíla que representam equipas de Luanda mormente o Petro de Luanda, Interclube e o 1º de Agosto são os que dão maior competitividade ao atletismo local. Por isso, tivemos algumas marcas de realce”, ressaltou.
 A título de exemplo, citou Augusto Diogo “Seco”, na última jornada disputada hoje (sábado) na comuna da palanca, município da Humpata, na classe sénior masculino, o fundista David Elias, do Interclube de Angola, percorreu os 10 quilómetros com o tempo de 35 minutos, 47 segundos.
“Este já é uma marca nacional e não provincial. Quer com isso dizer que, o nosso campeonato provincial, consideramo-lo mesmo de uma competição nacional”, avaliou.
Para o nacional de corta-mato, informou, espera-se apenas pelos corredores que vêm dar algum traquejo competitivo provenientes das províncias do Cuanza Sul, Huambo e Bié. Acrescentou que “mas os verdadeiros campeões das provas de fundo, residem na província da Huíla. Essa é a vantagem que nós temos”, destacou.
 Referiu que o Clube de Assessoria Jamba Sport, desponta atletas talentosos com futuro promissor nos escalões de juvenis e juniores que dentro de 2 aos 3 anos, poderão representar os clubes da Huíla. “Creio que teremos daqui à mais 2 ou 3 anos, grandes atletas a representar já os clubes da Huíla. Não só os que residem no Lubango a representar clubes da capital”, garantiu.
Seco como é carinhosamente tratado nas lides desportivas, avançou que os clubes Ferroviário da Huíla e o Desportivo da Huíla, também estão a vir na sua máxima força, assim como o Interclube da Huíla que tinha desaparecido. “No geral, a Huíla está num bom caminho na modalidade de atletismo no que diz a massificação e o despontar de novos valores para os próximos anos”, frisou.