Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FIA exclui três circuitos do calendário para a temporada 2014

06 de Dezembro, 2013

FIA divulgou o calendário actualizado para a temporada do próximo ano e três circuitos ficaram de fora das corridas

Fotografia: AFP

A temporada 2014 da Fórmula 1 tem 19 provas, três a menos do calendário inicial publicado em Setembro, e conta com a estreia do Grande Prémio da Rússia. A prova é disputada em Sochi, cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Inverno em 2014, segundo comunicado publicado quarta-feira pela FIA.
Outra prova incluída na categoria é o Grande Prémio da Áustria, ausente desde 2003.

Em relação aos 22 circuitos que apareciam no calendário para 2014, as provas em Yeongam (Coreia do Sul), Nova Jersey (Estados Unidos) e Cidade do México (México) foram retiradas.

Para a próxima temporada, o Grande Prémio da Alemanha sai de Hockenheim e instala-se em Nurburgring. Já o Grande Prémio do Brasil realiza-se a 9 de Novembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. É a penúltima corrida do ano, seguida pelo GP de Abu Dhabi, a exemplo do que aconteceu em 2009 e 2010.

Calendário de 2014: 16 de Março, Austrália; 30 de Março, Malásia; 6 de Abril, Bahrain; 20 de Abril, China; 11 de Maio; Espanha; 25 de Maio, Mónaco; 8 de Junho, Canadá; 22 de Junho, Áustria; 6 de Julho, Grã-Bretanha; 20 de Julho, Alemanha; 27 de Julho, Hungria; 24 de Agosto, Bélgica; 7 de Setembro, Itália; 21 de Setembro, Singapura; 5 de Outubro, Japão; 12 de Outubro, Rússia; 2 de Novembro, Estados Unidos; 9 de Novembro, Brasil; 23 de Novembro, Abu Dhabi.

Mercedes

A Red Bull dominou as últimas quatro temporadas da Fórmula 1. No entanto, o domínio da equipa de Sebastian Vettel é uma dúvida para 2014, quando forem lançados os novos motores turbo V6 de 1,6L. Para Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, quem vai ter mais sucesso com a mudança é a Mercedes.

“Qualquer pessoa de qualquer equipa que disser, mesmo da Red Bull, que estão confiantes em ganhar o Campeonato Mundial, não pode ser. Para mim a Mercedes vai ser mais forte”, declarou Whitmarsh.

Actualmente a McLaren utiliza motores fornecidos pela Mercedes, parceria que vai ser desfeita em 2015, quando a escuderia voltar a ter a Honda como fornecedora oficial. O chefe da McLaren confirmou que a sua opinião pode ter sido influenciada pela relação dos últimos anos, mas garantiu que também existem outros factores para a Mercedes ser apontada como favorita.

“Eu estou a dizer isso porque sou provavelmente tendencioso, mas tenho um conhecimento razoável dos orçamentos das três empresas. Eu acho que a Mercedes tem um bom orçamento, boas instalações e boas pessoas. Não tenho uma visão real e acho que ninguém tem, mas a minha visão é um pouco melhor do que a da maioria”, concluiu o chefe da McLaren.


“ZERINHOS”
Sebastian Vettel
questiona punição


Tetracampeão do mundo de Fórmula 1, Sebastian Vettel disse ter conversado com Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), para falar sobre a punição sofrida por fazer “zerinhos” (manobras giratórias com o carro) após vencer o Grande Prémio da Índia.

Insatisfeito com a multa de 25 mil euros, o piloto falou com o dirigente e, embora discorde das regras, entendeu que a punição foi dada por motivo diferente da comemoração depois da corrida.

“Obviamente, a violação da regra não foi fazer os “zerinhos”, foi por não trazer o carro de volta ao parque fechado. É uma regra estúpida, mas nas corridas mostrei que tinha razão em fazer mais “zerinhos”, de cada vez que não trouxe o carro de volta não fui multado”, declarou Vettel.

Depois de ser punido e reconhecer o que realmente provocou a multa, Vettel continuou a fazer “zerinhos”, uma forma de comemorar também o Grande Prémio do Brasil, na última etapa da temporada. Sabedor das regras, Vettel dá a entender que o gesto pode continuar em 2014.

“Existe a regra do parque fechado, não seguimos a regra e isso foi claro. No futuro sabemos como fazê-lo correctamente”, concluiu o tetracampeão do mundo de Fórmula 1.