Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FIA propõe nova estrutura anti-impacto para 2014

27 de Junho, 2013

(FIA) desenvolveu, em parceria com as equipas de Fórmula 1

Fotografia: AFP

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) desenvolveu, em parceria com as equipas de Fórmula 1 uma nova estrutura de carbono a ser integrada nos carros na temporada 2014. O objectivo é promover maior segurança aos pilotos, evitar acidentes graves quando o impacto ocorre em ângulos desfavoráveis.

Alguns testes mostraram que os pilotos podem ser muito prejudicados se uma batida ocorrer em alguns ângulos, como o grave acidente do polonês Robert Kubica, no Grande Prémio do Canadá em 2007, quando corria pela BMW Sauber. A estrutura é uma sobreposição de painéis de carbono, que deformam de acordo com a batida. Mais de uma equipa ajudou na produção, mas o desenvolvimento deu-se a partir da sugestão da Red Bull.

“Houve três equipas que nos enviaram algumas peças anti-impacto, e nós as submetemos a alguns testes físicos, mas a nossa pareceu a melhor de todas, então nós continuamos a desenvolvê-la”, explicou Paul Monaghan, engenheiro da escuderia austríaca.Segundo o especialista, a estrutura não vai interferir no desenvolvimento dos carros para 2014. “O cockpit tem uma especificação comum, mas como as equipas as aplicam nos seus carros é outro assunto. Os testes estáticos vão determinar a força da montagem e assegurar que eles são suficientemente fortes. Depois disso, vai depender das equipas como vão integrar tudo isso e como vão desenhar os seus carros”, acrescentou.

Com a mudança, os testes de impacto, realizados na pré-temporada, não são mais necessários, o que ajuda financeiramente as escuderias.


WTCC
Citroen participa no Mundial


A Citroen vai participar no Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCC) de 2014, com Sébastien Loeb, nove vezes campeão mundial de ralis, anunciou ontem a construtora francesa, após ponderar dois meses sobre esta possibilidade.

«Trata-se de um novo desafio para a Citroen Racing, mas também para Sébastien Loeb que vai pilotar uma das viaturas envolvidas», reconhece a marca,ao  destacar os títulos de construtores conquistados no mundial de ralis e as diversas conquistas em todo-o-terreno, entre as quais se destaca o Dacar.

A construtora assume que esta aposta visa «manter a parceria entre a Citroen e Sébastien Loeb num novo desafio», acrescenta que «os últimos meses têm sido aproveitados para aprofundar a oportunidade de cumprir este programa».

«O WTCC assenta em vários fundamentos sociais para a Citroen: uma larga visibilidade mediática, orçamentos limitados por regulamentos e um calendário verdadeiramente mundial. Esta presença vai permitir-nos sustentar o desenvolvimento da marca em mercados em crescimento, como a China, a Rússia e a América do Sul», explicou o diretor executivo da marca, Frédéric Banzet.