Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FIBA anuncia Afrobasket em Angola

Melo Clemente - 23 de Abril, 2017

Decisão saiu do encontro mantido sexta-feira em Bamako entre os membros da FAB e da Fiba-Afrique

Fotografia: Kindala Manuel

A decisão saiu do encontro mantido na sexta-feira última, em Bamako, capital maliana, entre os membros da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) e os responsáveis máximo do organismo que tutela a modalidade no continente berço da humanidade.
  
O site da Fiba-Mundo não revela, no entanto, os nomes dos responsáveis da FAB que participaram na reunião que decidiu que o Afrobasket 2017 fosse disputado em solo pátrio. O país vai deste modo substituir a República do Congo Brazzaville, que desistiu de albergar a 29ª edição do Campeonato Africano das Nações da \"bola ao cesto\" alegadamente por questões logísticas.

Em face disso, o Congo Brazzaville que havia assegurado a sua presença na fase final do Campeonato Africano das Nações de 2017 pela via da organização da aludida competição, fica automaticamente de fora da prova que Angola vai albergar de 19 a 30 de Agosto do ano em curso, mês em que será igualmente   realizada as eleições gerais no país.

Quinze selecções estão já apuradas para o Afrobasket de 2017, nomeadamente, Nigéria, actual campeã africana em título, Angola, Costa do Marfim, Senegal, Marrocos, Tunísia, República Democrática do Congo, Mali, Uganda, Egipto, Camarões, Moçambique, África do Sul, Guiné e Ruanda.

A Guiné e o Ruanda beneficiaram do Will Card (convites) da Fiba-Afrique, ao passo que os demais conseguiram o apuramento por via dos torneios zonais.

A Fiba-Afrique vai oferecer mais um Will Card a uma selecção para substituir a República do Congo, país que desistiu de acolher o Afrobasket 2017.

Angola acolhe pela quarta vez uma fase final do Afrobasket, depois de ter organizado pela primeira vez o Campeonato Africano das Nações em 1989, seguindo-se as edições de 1999 e 2007, respectivamente.

Entretanto, a Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos vai aproveitar o factor casa, para conquistar o décimo segundo anel continental, depois das conquistas de 1989, 1991, 1993, 1995, 1999, 2001, 2003, 2005, 2007, 2009 e 2013, respectivamente.

A reportagem do Jornal dos Depostos procurou ouvir a reacção da direcção da Federação Angolana de Basquetebol, mas, infelizmente, fomos mal sucedidos.


SELECCIONADOR NACIONAL
Substituto de Carlos Dinis
continua no segredo dos deuses


Ao contrário do que tinha anunciado, a direcção da Federação Angolana de Basquetebol, encabeçada por Helder Martins da Cruz, continua remetida ao silêncio, quanto a indicação do nome do futuro seleccionador dos hendecacampeoes africanos.

A quando da partida do combinado nacional para o torneio de Lusaka, Zâmbia, o vice-presidente da FAB, Honorato Troso, havia assegurado em conferência de imprensa, que o substituto de Carlos ANTÓNIO Dinis seria conhecido logo após o regresso do combinado nacional ao país. Entretanto, o espanhol ao serviço do Recreativo do Libolo, Hugo Lopez, é apontado como um dos fortes candidatos a substituir o técnico angolano, Carlos António Dinis, segundo apurou o Jornal dos Desportos de fonte federativa.


Reação
\"Ginguba\" aplaude organização do evento


O ex-seleccionador nacional dos hendecacampeoes africanos da \"bola ao cesto\", Alberto de Carvalho \"Ginguba\", manifestou-se favorável quanto a realização no país da fase final da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, competição que inicialmente estava marcado para República do Congo Brazzaville.

Em declarações ontem, ao Jornal dos Desportos, em reacção à notícia avançada pela Fiba-Mundo, que dá como certo a realização da 29ª edição do Afrobaskte 2017 em Angola, o actual treinador principal do Progresso Associação Sambizanga considera ser uma soberana oportunidade para o \"cinco\" nacional resgatar o título africano perdido em 2015, à favor da similar da Nigéria.

\"É sempre motivo de grande orgulho o nosso país albergar provas de grande dimensão como é o caso do Afrobasket. Com a realização da prova em Angola, creio que será uma soberana oportunidade para a nossa Selecção resgatar o título perdido em 2017. Mas, para tal, a direcção da federação tem que proporcionar às melhores condições de trabalho à equipa técnica e jogadores, incluindo estágios no exterior do país, com jogos de controlo com as melhores selecções do mundo\", aconselhou Alberto de Carvalho \"Ginguba\", técnico angolano que conseguiu a melhor classificação de sempre para Angola em fases finais do Campeonato do Mundo (nono lugar em 2006, no Japão).

\"Ginguba\" que é um dos nomes cogitados para ocupar o referido cargo, a par de Hugo Lopez, espanhol ao serviço do Recreativo do Libolo, e Lazare Adingono, do Atlético Petróleos de Luanda, minimizou o facto da direcção da FAB não ter anunciado ainda o nome do futuro Seleccionador nacional dos hendecacampeoes africanos.

\"Se olharmos para aquilo que tem sido norma, os técnicos que dirigiam a Selecção Nacional eram sempre divulgados no final do Campeonato Nacional. Acredito que brevemente a federação vai tratar de anunciar o nome do Seleccionador nacional\", alvitrou.

Ao serviço da Selecção Nacional, Alberto de Carvalho \"Ginguba\", conquistou o título do Afrobasket de 2007, competição disputada em solo pátio, para além de ter conseguido a melhor classificação de sempre em Campeonatos do Mundo.