Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FIGURAS DO ANO

31 de Dezembro, 2018

H dez anos, Pedro Godinho mantm o leme para as conquistas. Nota positiva.

Fotografia: Jornal dos Desportos


Durante o ano que hoje termina, Pedro Godinho consta da restrita lista de dirigentes, que elevaram o desporto nacional. A Federação Angolana de Andebol foi distinguida, mais uma vez, como a Melhor instituição do continente, pela Confederação Africana. O mérito resulta da dedicação e da abnegação de uma equipa, liderada por Pedro Godinho. A essa distinção, associa-se à conquista do 13º título de campeã africana, em sénior feminina. Há dez anos, Pedro Godinho mantém o leme para as conquistas. Nota positiva.

ANA PAULA DO SACRAMENTO

Ministra da Juventude
e Desportos


Entre baixos e altos, as acções do Ministério da Juventude e Desportos não transpiraram como se esperava, em 2018. O desporto viveu perturbações a todos os níveis, as soluções tardaram a chegar. São os casos de inquéritos, instaurados para avaliar as causas das mortes de adeptos do 1º de Agosto após o jogo com o TP Mazemba da RDC, o não pronunciamento acerca do cancelamento da Taça Sayovo, uma marca privilegiada no mosaico desportivo internacional. À essa instituição ministerial, a  nota é negativa.

HÉLDER CRUZ

Presidente da Federação
Angolana de Basquetebol


Envolto em críticas, Hélder Cruz conseguiu sobreviver no ano de 2018 aos solavancos. As dificuldades económicas e financeiras não impediram a qualificação de Angola, no Campeonato do Mundo na China\'2019. “Maneda” despiu a camisola, para realizar, em duas ocasiões, as janelas de qualificação. Tudo para que a bandeira de Angola seja hasteada, em terras chinesas. O esforço empreendido por “Maneda” foi mal interpretado pelos críticos. Agastado com a situação, prometeu abandonar a FAB, após a Assembleia Geral ordinária, em Janeiro de 2019. Nota positiva.

LEONEL PINTO

Presidente do Comité
Paralímpico Angolano


 Hasteada, a bandeira de Angola, em Atenas\'2004, Beijing\'2008 e Londres\'2012, por meio de Armando Sayovo, Leonel da Rocha Pinto tornou a fazê-lo, no ano que hoje termina. A selecção nacional paralímpica de futebol adaptado, é campeã mundial, feito alcançado no México. O mundo voltou a ouvir a algazarra e à exaltação de homens vestidos com as cores de Angola. A perspicácia da equipa, de Leonel da Rocha Pinto, merece o reconhecimento de todos. Nota positiva.

FERNANDO FALLÉ

Treinador
da Académica
de Luanda


O treinador, da equipa de hóquei em patins, da Académica de Luanda, Fernando Fallé, devolveu aos estudantes os títulos em disputa, numa só época: Supertaça João Garcia, Torneio de Abertura do Provincial de Luanda, Campeonato Provincial de Luanda, Campeonato Nacional e Taça de Angola. O feito conquistado resulta do dinamismo aplicado no grupo. A nova filosofia de trabalho de Fallé, ofuscou as pretensões do 1º de Agosto, o principal candidato e dominador na última época. Por esse facto, o treinador é distinguido entre os melhores do ano. Nota positiva.

TONY
CABAÇA

Guarda-redes
do 1º de Agosto


Tony Cabaça (TC) provou na época futebolística de 2018, que atravessa uma excelente fase da carreira,  rubricou exibições de \"encher os olhos\", foi determinante na campanha do 1º de Agosto, na Liga dos Campeões Africanos, em que \"deixaram\" escapar a presença na final por manifesta falta de sorte. Se há uma figura a destacar, nesta campanha dos militares, na \"Champions\",  é seguramente TC, sobretudo, pelas exibições de alto nível patenteadas na baliza do 1º de Agosto.

GERALDO

Ex-Avançado
do Clube 1º de Agosto


Geraldo não vai ser esquecido, tão cedo, pelos adeptos do 1º de Agosto, clube em que fez uma brilhante carreira. Foram três épocas irrepreensíveis, com títulos à mistura, que ajudaram ao médio angolano confirmar os créditos que o habilitam como um profissional, habituado a exibir-se ao mais alto nível. Na última época, ao serviço dos militares, o futebolista \"levou a equipa ao colo\", assumiu o papel de principal abono de família do ataque dos militares, inclusive, rubricou golos que garantiram pontos e títulos.

TIAGO AZULÃO

Avançado do Clube Petro de Luanda


À semelhança de 2017, o goleador confirmou o seu instinto \"matador\", ao encerrar o campeonato na liderança dos melhores marcadores. Tornou-se habitual, vê-lo concretizar jogadas com arte e engenho, facto que faz dele, uma das principais atracções do nosso campeonato. Assume a condição de principal esteio do ataque dos tricolores e não admira, que venha a superar os recordes batidos pelos avançados do clube do Catetão. O jogador repetiu a carreira de sonho na época 2018 e o seu terceiro ano de contrato com o clube do Eixo - Viário.

ZORAN
MAKI

Ex-Treinador
do 1º de Agosto

O técnico sérvio deixou as suas impressões digitais no 1º de Agosto, ao conquistar o título de campeão nacional da época 2018 e  rubricou a brilhante campanha na Liga dos Clubes Campeões Africanos. Os feitos permitiram a Zoran Maki ganhar visibilidade e grande notoriedade, na medida em que passou a ser visto como profissional com capacidade, para assumir grandes desafios. À sua chegada ao comando técnico dos militares, acabou por culminar em êxitos, facto que convenceu mais tarde os menos optimistas.

JERSON
EMILIANO

Árbitro auxiliar internacional

É, dos poucos árbitros assistentes angolanos, com percurso na carreira, digno de registo. As boas exibições valeram-lhe o reconhecimento internacional, nomeadamente da CAF e da FIFA, razão pela qual não constituiu qualquer espanto, a sua indicação para a lista de árbitros seleccionados para o recente Mundial de futebol, que se disputou na Rússia. Jerson Emiliano tem motivos de sobra, para fazer um balanço positivo, do ano de 2018, se avaliarmos o facto de que cumpriu com brio e profissionalismo o seu trabalho.