Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FIGURAS DO ANO

31 de Dezembro, 2018

O ingls obteve este ano o quinto ttulo mundial e igualou o feito do argentino Juan Manuel Fngio, um dos maiores pilotos de todos os tempos da Frmula 1

Fotografia: AFP

O piloto inglês Lewis Hamilton voltou a dominar na Fórmula 1, ao conquistar o título de campeão mundial, teve um  começo algo atribulado, mas com mestria conseguiu muito antes da metade do primeiro troço do campeonato. Hamilton, piloto da escuderia Mercedes, arrecadou o prémio Piloto do Ano, uma escolha feita pelos chefes das esquipas da Fórmula 1.
O inglês obteve este ano o quinto título mundial e igualou o feito do argentino Juan Manuel Fângio, um dos maiores pilotos de todos os tempos da Fórmula 1, por outro lado, ultrapassou o número de \"pole -positions\" do brasileiro Ayrton Senna, seu grande ídolo.

ELIUD
KOPOCHOGE

Fundista

O queniano, recordista mundial da Maratona  com o tempo de 2h01m39s, é neste momento, o melhor  fundista da actualidade. Vencedor das maratonas de Londres, Chicago, Berlim e Amesterdão, começou no atletismo como corredor de pista e cross-country, e aos 19 anos conquistou o mundial júnior de corta -mato.
Anos mais tarde, enveredou para a Maratona e começou uma carreira sensacional nas provas de fundo, que culminou com o seu domínio nas provas, em que nos dias que correm é o expoente máximo.
Este ano foi considerado o atleta do ano, pela Federação Internacional de Atletismo, é o segundo atleta do seu país a ser distinguido com o galardão.

CATERINE
IBARGUEN

Triplo salto

A colombiana Caterine Ibarguen, de 34 anos, não contente com as prestações no triplo salto, virou-se para o comprimento, com sucesso em ambas as disciplinas, chegou ao final do ano como vencedora do salto em comprimento e do triplo salto da Taça Continental, da Liga Diamante e dos Campeonatos da América Central e Caraíbas,  por esses feitos foi escolhida como atleta do ano.
Foi a segunda vez na história de troféus, que uma atleta latino -americana vence o troféu, depois da cubana Ana Fidelia Quirot  conquistar em 1989. As outras nomeadas foram, a britânica Dina Asher-Smith, a queniana Beatrice Chepkoech, a velocista das Bahamas Shaunae Miller-Uibo e a belga Nafissatou Thiam.

AMAHD
AMAHD

Presidente
da CAF


Eleito a 16 de Março de 2017 para o cargo de presidente da Confederação Africana de Futebol, o dirigente malgaxe introduziu no organismo mudanças de vulto no organismo que rege o futebol continental, após longos anos de gestão do camaronês Issa Hayatou.
O homem forte da CAF teve entre outras medidas, a visão de uniformizar o calendário dos diversos campeonatos organizados no continente, para a salvaguarda da melhoria da qualidade do futebol africano, além de exigir mais rigor aos associados do organismo, muitos deles com grandes problemas de gestão.

KYLIAN
MABBPÉ

Futebolista

O atacante do Paris Saint-Germain e campeão do mundo pela França, título conquistado na Rússia, Mbappé é um jogador que tem uma grande carreira pela frente, não foi por acaso que foi considerado o melhor jogador jovem do Mundial, é um dos esteios da vitória francesa na prova.
O jovem jogador começou a sua carreira no Mónaco, no dia 31 de Agosto de 2017, assinou com o Paris Saint - Germain, por empréstimo, até Junho de 2018. Este empréstimo foi acompanhado de uma opção de compra, que após o exercício vincularia o jogador ao Paris Saint -Germain até 30 de Junho 2022.

LUCA
MODRIC

Futebolista


O capitão da Croácia, após as eliminações da fase de grupos, nas duas primeiras edições do Mundial, levou a sua selecção à final , recebeu o prémio Bola de Ouro de Melhor Jogador do Torneio. Além disso, foi eleito o melhor jogador croata do ano, por seis vezes, empatando com Davor Šukerpela a maior parte das vitórias.
O meio -campista que evolui no Real Madrid, é actualmente considerado o melhor futebolista croata de todos os tempos. É conhecido pela sua visão, precisão na execução e estratégica táctica.
Modric fez a sua estreia internacional pela Croácia no jogo com a Argentina, em Março de 2006, marcou o primeiro golo internacional num amistoso com a Itália .

MARTA
DA SILVA

Futebolista


A brasileira Marta da Silva surpreendeu e venceu o prémio de Melhor atleta feminina do ano,  pela sexta vez,  superou a norueguesa Ada Hegerberg e a meia -campista alemã Dzsenifer Marozsán, ambas do Lyon.
Marta evolui como atacante,  actualmente, actua no Orlando Pride, dos Estados Unidos. A brasileira já foi escolhida como melhor futebolista do mundo, por cinco vezes  consecutivas, um recorde entre mulheres e homens.
 Foi considerada pela Revista Época, dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009  e  em 2015,  tornou-se a maior artilheira da história das Copas do Mundo de Futebol Feminino, com 15 golos.

DIDIER
DESCHAMPS


Treinador

Didier Deschamps, ultrapassou o trauma da final do “Euro”, por perder em casa diante de Portugal, porém, levou os gauleses à conquista do segundo título mundial na prova disputa na Rússia, foi eleito o Melhor Treinador do Ano. Superou a concorrência de Zinedine Zidane (ex -Real Madrid) e Zlayko Dalic (Croácia) e venceu o prémio de melhor técnico. Recebeu os prémios das mãos do compatriota Arsene Wenger e dedicou o galardão a Zidane, que foi seu companheiro no título de 1998.

MARC
MARQUEZ

Piloto
de MOTOGP


Marc Marquez voltou a dar cartas este ano, com a consagração no Mundial de pilotos, na classe - rainha do motocilismo, a MotoGP ao serviço da equipa Repsol Honda Team, superou pilotos consagrados como Valentino Rossi e Jorge Lorenzo.
Marquez, começou a carreira aos 15 anos e foi muitas vezes considerado um dos maiores inovadores da corrida de MotoGP moderna, devido à técnica de curvas, comparativamente exagerada de inclinar-se tão longe sobre a moto.

MOHAMED
SALAH

Futebolista


O egípcio Mohamed Salah é nos dias que correm, o futebolista africano mais mediático.
A evoluir no futebol europeu, com passagens pela Roma de Itália, é no Liverpool da Inglaterra que ganhou protagonismo a nível do futebol mundial.
Embora tivesse uma exibição discreta no último mundial, igual na selecção do Egipto que não passou da primeira fase na Rússia, Salah conseguiu o mérito de levar o Liverpool à final da Champions Liga, em que perdeu para o Real Madrid.

Retrospectiva 2018
Coordenação:
Fontes Pereira e Sérgio V. Dias
Redacção: Matias Adriano, Sérgio V. Dias, Pedro Augusto, António Júnior, João Francisco, Melo Clemente, Francisco Carvalho, Paulo Caculo, Betumeleano Ferrão, Augusto Panzo, Jorge Neto, Silva Cacuti, Pedro Futa, Rosa Napoleão e Rosa Panzo
Designers: Adérito Manuel, Damião Cavinda, Jaime de Miranda e Manuel Cassenda
Fotógrafos:  Vigas da Purificação, Paulo Mulaza, José Cola, Kindala Manuel e Arquivo
Revisão: Arlindo Soares

Presidente do Conselho de Administração: Víctor Silva
Administradores Executivos:
Caetano Pedro da Conceição Júnior,
José Alberto Domingos, Rui André Marques Upalavela, Luena Cassongue Ross Guinapo
Administradores não Executivos: Filomeno Jorge Manaças
Mateus Francisco dos Santos Júnior