Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Filipe Andr regressa s guas argelinas

Rosa Panzo - 28 de Setembro, 2019

Em 2017, o velejador angolano ascendeu de categoria e vai a Arglia em busca da primeira medalha da classe Lase Standard.

Cinco anos depois, Filipe André volta às águas argelinas, onde conquistou o terceiro lugar na prova de Laser 4.7, em 2014, com palco em Beni Haraun, em Mila. O velejador angolano deixou, ontem, o país e vai estrear-se no Campeonato Africano de Vela da classe Laser Standard, que se disputa de 6 a 12 de Outubro.
Motivado pelo regresso às terras argelinas, Filipe André tem como objectivo a obtenção do  passe de acesso aos Jogos Olímpicos de Tóquio\'2020. Para o efeito, vai revestir-se do mesmo espírito de luta com que disputou o troféu com sul-africanos e anfitriões em 2014. O terceiro lugar conquistado deve ser superado para chegar às terras do Sol nascente.
Momentos antes da viagem, o treinador Manuel Lello garantiu a continuidade de treinos nas águas argelinas,  para a adaptação ao clima. A concretização da pretensão depende das condições a encontrar no local, segundo Lello.
\"O nosso desejo é começar com os treinos de adaptação, nesta semana, que antecede ao início da competição. O factor climático foi um dos principais handicaps durante a preparação no país. Agora, tudo depende das condições no terreno\", disse.
Filipe André é o único representante nacional na prova continental e encerrou na quarta-feira, na baía da Ilha de Cabo, o ciclo de preparação que perdurou por dois meses. Trabalha com treinador Manuel Lello desde 2015 e regista na carreira a quarta posição no Campeonato Africano de Moçambique da classe Laser Radial em 2016.
Em 2017, o velejador angolano ascendeu de categoria e vai a Argélia em busca da primeira medalha da classe Lase Standard.