Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Filipe Massa tem regresso condicionado à Williams

22 de Dezembro, 2016

Piloto brasileiro já tinha anunciado a aposentação mas pode voltar a correr em 2017

Fotografia: AFP

A aposentação de Felipe Massa da Fórmula 1 durou pouco, na verdade, menos de um mês. Na terça-feira, a italiana SKY Sports divulgou que o brasileiro assinou contrato com a Williams, equipa que defendeu de 2014 a 2016, para a próxima temporada. De acordo com as informações, o contrato foi assinado na segunda-feira, e Massa vai receber seis milhões de euros pela temporada.

Contudo, o vínculo possui uma cláusula que caso Valtteri Bottas permaneça na Williams em 2017, o acordo é desfeito. A indefinição da continuidade ou não de Bottas na equipa, é o reflexo da aposentação do actual campeão Nico Rosberg. Depois de surpeender a todos, inclusive a Mercedes, a equipa alemã ainda não definiu quem vai ser o companheiro de Lewis Hamilton no próximo ano.

Apesar da dúvida, Bottas aparece como opção interessante para a Mercedes. Contudo, a Williams recusou a primeira oferta em relação ao finlandês. O principal motivo da recusa foi o facto da Williams ficar sem um piloto experiente para 2017, uma vez que Lance Stroll está  confirmado na equipa, tem apenas 18 anos.

Por isso, a Williams viu como melhor caminho contar com Felipe Massa, piloto de 35 anos, com vasta experiência tanto na Fórmula 1 quanto na própria equipa, na qual actuou nas últimas três temporadas. As primeiras notícias a respeito da volta de Massa à F1 surgiram na última semana, através do jornal francês L’Equipe. Desde então, a chefe da equipa, Claire Williams, já tinha confirmado tornar a contar com o brasileiro.

Felipe anunciou a aposentação da Fórmula 1, em Setembro, quando revelou que só ia correr até ao fim da temporada de 2016. Desde então, diversas manifestações de agradecimento ao brasileiro foram realizadas, o momento marcante da corrida do piloto foi em Interlagos, que era o seu último GP do Brasil.

ÉPOCA 2017
Ferrari lança novo modelo


Com o fim da temporada 2016 da Fórmula 1, as equipas trabalham já a pensar no  próximo ano. Por isso, na terça-feira, a Ferrari anunciou a data de lançamento do novo modelo de carro. O carro de 2017 da Ferrari vai ser revelado no dia 24 de Fevereiro, no Circuito de Fiorano, que pertence à própria equipa e está localizado na cidade de Maranello, na Itália.

O anúncio vai ser divulgado apenas três dias antes do início dos testes da pré-temporada, em Barcelona, que começam no dia 27 de Fevereiro.
Além disso, na segunda-feira, a Ferrari anunciou o novo piloto de testes da equipa, vai ser o italiano Antonio Giovinazzi, de 23 anos. Em 2015, ficou com o vice-campeonato na F3, à frente do canadiano Lance Stroll, aposta da Williams para 2017. Além disso, em 2016 ficou com a segunda posição na GP2.


NIKI LAUDA
Entretanto, a Mercedes não obstante confirmar que a decisão sobre o substituto de Nico Rosberg será em 2017, as especulações sobre o assunto continuam a repercutir-se. Niki Lauda, director da equipa alemã, revelou que a escolha mostrou-se mais complicada do que a equipa imaginava.
Em entrevista a Servus TV, que pertence à Red Bull, Lauda revelou que a escolha do novo companheiro de Lewis Hamilton pode ser revelada no final de Janeiro, e que a Mercedes trabalha com dois cenários.

“Estávamos à espera de uma decisão mais rápida, mas as discussões mostraram-se difíceis. Há duas possibilidades: escolhermos um jovem como Pascal Wehrlein, que pode transformar-se num Max Verstappen, ou um piloto com experiência. Ainda estamos a decidir, e é uma escolha grande, que pode durar até o fim de Janeiro”, disse Niki.

A aposentação do actual campeão Rosberg apanhou a todos de surpresa, inclusive a Mercedes, diversos pilotos  foram colocados como alvo da equipa alemã. Nomes como Fernando Alonso, Sebastian Vettel e Valtteri Bottas também foram ventilados na equipa.