Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Formação deve ser prioridade

17 de Agosto, 2014

A eleição de Aguinaldo Jaime para uma das vice-presidências da Federação Internacional para a África pode proporcionar o desenvolvimento do xadrez no continente

Fotografia: Jornal dos Desportos

A formação de atletas angolanos com especialistas internacionais deve constar das grandes prioridades do programa de Aguinaldo Jaime, agora nas vestes de vice-presidente da Federação Internacional de Xadrez (FIDE). A opinião é do presidente da Associação Provincial de Luanda de Xadrez, Domingos Ferraz, que diz que o dirigente deve  aproveitar os quadros da FIDE para desenvolver a modalidade no país.

Falando das vantagens, para o país, da eleição de Aguinaldo Jaime à vice-presidência da FIDE, Domingos Ferraz salientou  que o actual presidente da Federação Angolana de Xadrez (FAX) deve, igualmente, aumentar o número de competições internacionais no país, acolher as competições da zona cinco bem como as olimpíadas de xadrez.

“É com certeza uma mais-valia para o país a eleição de Aguinaldo Jaime para ocupar a vice-presidência da FIDE, por isso acredito que a modalidade vai começar uma nova era rumo ao desenvolvimento do mundo dos tabuleiros em Angola." O presidente da FAX foi eleito no passado dia 12 do corrente mês, em acto que teve lugar em Tromso, Noruega.

Aguinaldo Jaime fez parte da lista A (vice-presidente), liderada pelo presidente cessante, Kirsan Ilyumzhinov, que venceu as eleições com 110 votos, e vai dirigir o destinos do xadrez mundial no quadriénio 2014-2018.