Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fraca adeso marca abertura da poca na Hula

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 07 de Outubro, 2019

Nas posies imediatas, ficaram os companheiros de equipa Lus Cuvingua (13min42s66) e Jeremias Kandumbo (13min51s38).

A abertura da época desportiva de atletismo de 2019/2020 da província da Huíla, feita sábado último na comuna da Palanca, município da Humpata, ficou marcada por fraca adesão de atletas dos escalões de juniores e de seniores. Os atletas estão envolvidos nas provas escolares e descartaram da participação da primeira prova que contou apenas com três atletas femininas sénior.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o coordenador técnico da Associação Provincial de Atletismo da Huíla, Augusto Diogo \"Seco\", justificou que a sua instituição não teve em consideração as provas escolares na elaboração do calendário de actividades desportivas.
\"Fomos traídos um pouco por ignorar este pormenor. Não sabíamos que os atletas estariam a fazer as provas escolares\", disse.
Face à exiguidade de atletas, a organização definiu a realização das provas de 500m, 1500m, 3000m e 4000m para os escalões de infantis, juvenis, juniores e seniores. O evento contou com a participação do Sport Lubango e Benfica, Clube Desportivo da Huíla (CDH), Clube Ferroviário da Huíla, Interclube da Huila, Assessoria Jamba Sport e o núcleo do Petro de Luanda.   
Na prova de 500 metros em masculino infantil, José Lodino, do Sport Lubango e Benfica, conquistou com a marca de 2min16s32, secundado por João Baptista (2min56s42).
Em feminino, a proeza sorriu para Joaquim Maria, do Sport Lubango e Benfica, (3min04s71), seguida da colega Cândida Bimbi (3min07s93).
Na distância de 1.500 metros, em juvenil masculino, o fundista do Interclube da Huíla, Arão Tomás, subiu ao pódio com 6min53s67. Ladislau Muassualali, do Ferroviário da Huila, contentou-se com a segunda posição (7min02s43).
A correr a título individual, José Nambalo triunfou na distância de 3.000 metros na categoria de júnior masculino com a marca de 10min33s53. António Glória, do Petro de Luanda, ocupou o segundo lugar com o registo de 11min03s58.
David Elias, do Interclube de Angola, venceu na distância de 4.000 metros em sénior masculino ao cortar a meta em 13min37s85. Nas posições imediatas, ficaram os companheiros de equipa Luís Cuvingua (13min42s66) e Jeremias Kandumbo (13min51s38).

CORTA-MATO
Huilanos abrem
torneio a 19
do corrente


O campeonato provincial de corta-mato da Huíla faz disputar a primeira jornada no próximo dia 19 do corrente no circuito da comuna da Palanca, município da Humpata. O evento serve de preparação dos participantes locais na tradicional corrida de fim-de-ano, a São Silvestre de Luanda da edição 2019.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o coordenador técnico da Associação Provincial de Atletismo da Huíla, Augusto Diogo \"Seco\", asseverou que a instituição não quis adiar a abertura da época devido ao pouco tempo restante para a preparação dos fundistas com vista a São Silvestre de Luanda. 
“É nas provas de corta-mato que preparamos os nossos corredores para a corrida de fim-de-ano. Então, como já estamos no mês de Outubro, elaboramos um calendário de provas provisório com sete jornadas, o que vai ser pouco para a devida preparação\", justificou.
O campeonato provincial de corta-mato nos escalões de iniciados, juvenis, juniores e seniores masculino e feminino vai ser disputado em cinco jornadas na comuna da Palanca, Polígono Florestal da Humpata e no Cristo Rei.
Consta ainda do calendário de actividades da época, a realização de duas provas de estrada sendo uma alusiva ao Dia da Independência Nacional e outra do dia 10 de Dezembro (Fundação do Partido MPLA).
O coordenador técnico da Associação da Huila afirmou que os corredores, que representam os clubes de Luanda e residentes na cidade do Lubango, nomeadamente, Petro de Luanda, 1º de Agosto e o Interclube de Angola, podem competir no provincial de corta-mato, mas sem pontuação final. Os clubes a que pertencem são filiais da Associação de Atletismo de Luanda.
O Clube Desportivo da Saúde desistiu da competição por falta de apoios do patrocinador, o Gabinete provincial da Saúde. Os atletas desse clube foram integrados no Projecto Okuhateka, liderado pela antiga fundista internacional, Ana Isabel.