Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Francês impressiona Ferrari

31 de Outubro, 2014

Desempenho do francês logo no seu primeiro contacto com o carro provocou elogios dos engenheiros da escuderia

Fotografia: AFP

Campeão da Fórmula Três Europeia, Esteban Ocon teve mais uma oportunidade de conduzir um carro de F-1 e novamente aproveitou bem a oportunidade. Na quarta-feira, o piloto foi até Fiorano, na Itália, e teve uma boa actuação a bordo do F10, modelo utilizado pela Ferrari na temporada de 2010.

O desempenho do piloto surpreendeu e rendeu elogios dos engenheiros e dos dirigentes da equipa italiana, que ressaltaram a óptima experiência do jovem francês com a Ferrari.

"É sempre muito emocionante para nós, engenheiros, estarmos lá quando um jovem piloto está ao volante de um carro de Fórmula Um da Ferrari pela primeira vez. Mesmo que nós estejamos acostumados a trabalhar com principiantes, é uma verdadeira surpresa ver alguém ir à pista mostrar um nível de profissionalismo como o demonstrado por Esteban", disse Luca Baldisserri, chefe da Academia da Ferrari, destacando o sucesso do piloto e a dificuldade de conduzir um F-1.

"Apesar de ser a sua primeira vez num dos nossos carros, ele abordou o teste sem cometer nenhum erro e foi bem rápido desde o início. Não é uma tarefa fácil, especialmente devido ao nível emocional, porque eu acho que a condução de um Ferrari é um sonho para qualquer um que queira ser  piloto profissional e esperamos que os bons resultados sejam um bom sinal para o seu futuro", completou Baldisserri.

A primeira experiência de Ocon com um bólido de F-1 foi na semana passada, quando conduziuum modelo de 2012 da Lotus. O desempenho do francês logo no seu primeiro contacto com o carro da principal categoria de automobilismo do mundo também rendeu elogios dos engenheiros da escuderia.

Satisfeito com sua actuação a bordo da F-1, Ocon agradeceu a oportunidade e destacou a importância de ter participado da actividade. "Foi bom conduzir para uma equipa do tamanho da Ferrari. Apenas estando aqui é que se tem uma ideia da história e da tradição desta equipa. Estou muito honrado com a oportunidade que me deram. A pista é muito boa, muito técnica e exige bastante do piloto. Agradeço muito aos mecânicos e à equipa que me apoiou. Espero que o dia de hoje tenha servido para eu evoluir como piloto", concluiu