Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Francês leva ouro na prova de 50m

07 de Dezembro, 2014

Com domínio absoluto e surpreendente, o francês de 24 anos superou o brasileiro Cielo e facturou a medalha de ouro com o recorde mundial da prova. Manaudou anotou 20s26 (melhor tempo da história em piscinas de 25 metros) e ficou à frente do italiano Marco Orsi (20s69) e de César Cielo (20s88).

Florent Manaudou mostrou-se surpreso com a marca histórica após sair da piscina no torneio do Qatar.

"Não pensava em nadar tão rápido", declarou Manaudou na zona mista do ginásio que abriga o Mundial de Piscina Curta de Doha.
O francês ainda reiterou que o recorde não era o principal objectivo.

"Não queria necessariamente bater o recorde mundial na modalidade, este não era o objectivo principal. Queria superar os meus dois maiores concorrentes e fico feliz por ter conseguido êxito nessa missão", explicou o atleta.


ESTAFETA 4X100M
Holandesas batem
recorde mundial

Meer e Raoni Kromowidjojo conquistou a medalha de ouro na prova de estafeta dos 4x100m livres, ao finalizar a prova com o tempo de 3min26s53. A marca é novo recorde mundial.

No fecho das provas do dia no Mundial de Doha, o quarteto holandês liderou a série desde que a primeira integrante caiu na água; abriu a vantagem de mais de meio corpo para a segunda equipa colocada. A completar o pódio, apareceram Estados Unidos, com o tempo de 3min27s70 e a Itália, com a marca de 3min29s48.

As dinamarquesas Jeanette Ottesen,Mie Ostengaard Nielsen e Pernille Blume, que participaram na conquista dos 4x50m medley com direito a recorde mundial, ficaram com o quinto melhor tempo, com a marca de 3min29s86 na prova de 4x100m livres.


EM UMA HORA

Húngara quebra
recordes mundiai
s

A húngara Katinka Hosszu estabeleceu dois recordes mundiais na competição que decorre na piscina curta de Doha, Qatar, num intervalo de menos de uma hora. Hosszu registou a melhor marca dos 200m costas e tornou-se a primeira mulher a nadar a prova em menos de dois minutos, com tempo de 1min59s23, baixando em 16 centésimos o recorde anterior, que também era dela.
Mais tarde, a húngara venceu os 100m medley com tempo de 56s70, deixando para trás a britânica Siobhan-Marie O'Connor, medalha de prata (57s83), e a australiana Emily Seebohm, bronze (58s19).