Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Francisco Afonso discursa na Assembleia-geral da ISSF

Helder Jeremias - 29 de Junho, 2017

Francisco Lopes Gonçalves Afonso

Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Na qualidade de membro efectivo da direcção da Confederação Africana de Tiro Desportivo (ASSF), desde a Assembleia Geral realizada a 22 de Abril último, na cidade do Cairo, Egipto, à margem do Campeonato Africano, disputado de 19 de Abril a 3 de Maio, Francisco Afonso \"Hanga\" apresentou o cenário desportivo angolano e absorveu as orientação pertinentes sobre as linhas de força a serem aplicadas nos projectos de massificação na zona VI.

A conquista da medalha de bronze pela Selecção Nacional foi digna de reconhecimento do trabalho que Angola desenvolve. Por essa razão, especialistas da ISSF devem visitar, em breve, o país para constatar a qualidade das infra-estruturas. O país pretende candidatar-se a acolher uma das próximas edições do Campeonato Africano de Tiro. O campo do Interclube, na localidade de Tanque Serra, em Luanda; do Clube Socolil, na Huila, e do Clube de Tiro Caça e Pescas de Benguela são os potenciais candidatos à prova africana.

Para Humberto Jorge, secretário-geral da Federação, a presença de Angola na maior cimeira do tiro mundial é \"um passo importante\". O \"esforço pessoal\" do presidente de direcção, depois de ter sido eleito como um dos quatro responsáveis da Confederação Africana, credibiliza a imagem do país. Francisco Afonso \"Hanga\" custeou a sua participação no evento mundial, face à carência de divisas na Federação.

\"A presença do nosso presidente na Assembleia-geral da Federação Internacional de Tiro Desportivo reveste-se de capital importância, partindo do pressuposto de que Angola tem, nos dias de hoje, uma palavra a dizer na qualidade de um dos quatro representantes do continente africano eleitos na última Assembleia Geral da ASSF. Não cairia bem nos pautarmos pela ausência no evento que junta a mais alta hierarquia do tiro mundial. A compra das passagens e a estadia foram custeadas por si próprio\", disse Humberto Jorge.

Humberto Jorge reconheceu que o tiro nacional ainda tem um percurso longo até atingir a excelência. Contudo, mostra-se confiante na concretização das metas a médio prazo. O empenho dos principais clubes na construção de instalações condignas e na formação de atletas garantem a evolução do tiro nacional. O intercâmbio entre as gerações (velha e nova) tem sido fundamental para o sucesso.