Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Francisco Caluvi volta ao pdio

Gaudncio Hamelay-Lubango - 03 de Junho, 2019

O atleta sentiu dores nas duas pernas, quando competia na tradicional corrida de fim de ano, a So Silvestre de Luanda de 2018

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois de retomar os treinos no pretérito mês de Abril, Francisco Caluvi almeja alcançar os pódios das diferentes provas de atletismo. O fundista do Interclube está ausente das competições oficiais desde o mês de Janeiro último por lesão. O atleta sentiu dores nas duas pernas, quando competia na tradicional corrida de fim de ano, a São Silvestre de Luanda de 2018.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Francisco Caluvi prometeu reaparecer em grande forma competitiva para manter o nome inscrito na lista de vencedores das provas nacionais. O desejo é reavivado depois de terminar o tratamento médico. O segundo lugar obtido na prova de 10 quilómetros, disputado no âmbito do 96º aniversário da ascensão de Lubango à categoria de cidade, conferem a recuperação. Caluvi terminou a cinco segundos (34min59s97) de David Elias, o seu colega de equipa e vencedor da prova (34min54s76).
"Cinco meses depois de ausência, ressurgi em competições oficiais nesta prova de 10 quilómetros com o segundo lugar. É fruto de muito trabalho. Graças a Deus, fiz o melhor para avaliar a recuperação física. Estava acossado com lesões nas duas pernas. Fiz a terapia durante esse longo tempo", disse.
O fundista asseverou que ao longo do percurso constatou o fim da lesão, "o que significa trabalhar mais e voltar a escrever o nome na lista do pódio".
"Todo o mundo está habituado a ver-me em primeiro lugar. Então, prometo treinar muito para concretizar esse intento", garantiu.
Duas grandes provas nacionais de atletismo estão na forja do Interclube. Francisco Caluvi tem mais preferência ao campeonato nacional de pista a Taça Nacional.
\"Nos dias 15 e 16 do corrente, é disputado a Taça Nacional em Luanda, mas para mim o meu objectivo é vencer, em Julho, o \'nacional\' de pista\", reiterou.
   
TAÇA NACIONAL
Interclube aspira os troféus   
 

A aspiração de conquistar a Taça Nacional em atletismo predomina no seio dos corredores do núcleo do Grupo Desportivo Interclube, residentes na cidade do Lubango, província da Huila. Para o evento a ser disputado de 15 a 16 do corrente em Luanda, a fundista Ernestina Paulino garantiu que vai empenhar-se ao máximo para resgatar o troféu que está em posse do 1º de Agosto.
"É nossa pretensão levar à Galeria do Interclube os troféus que estão com o 1º de Agosto. Por isso, estou a preparar-me com seriedade e muito trabalho para o evento", disse.
Ernestina Paulino disse que a preparação para a Taça Nacional decorre conforme está planificado. A vitória na prova de 10 quilómetros decorridas há dias em alusão aos 96 anos da ascensão de Lubango à categoria de cidade justifica o nível competitivo."A prova serviu para avaliar os níveis competitivos dos corredores para as provas que se avizinham. Estamos na recta final de preparação e já sabemos os indicadores dos níveis a apresentar na Taça Nacional", reiterou.
Depois de vencer a corrida da cidade, a humildade continua a marcar David Elias. O atleta não promete "nada" para a Taça Nacional. O fundista garante apenas "uma boa prova".
"Vou a Luanda participar do evento e fazer uma boa prova. Quero dar o meu melhor. Para o efeito, falta mais um pouco para atingirmos o topo". frisou David Elias.

SEIS CLUBES DE LUBANGO

A Taça Nacional de atletismo vai contar com a participação de seis clube da província da Huíla. Os integrantes das equipas  Sport Lubango e Benfica, Clube de Assessoria Jamba Sport, Clube Desportivo da Saúde, Interclube da Huila, Clube Desportivo da Huíla (CDH) e o Clube Ferroviário da Huila têm como objectivos subir ao pódio. A garantia é de Ana Isabel, presidente da Associação Provincial de Atletismo da Huíla.
A dirigente desportivo garantiu que a participação "vai se boa" em função do trabalho árduo.
"Estamos a trabalhar para as competições nacionais e os nossos objectivos são os pódios à semelhança de outras associações provinciais. Estamos convictos em bons resultados", disse.
Ana Isabel destacou que o número de petizes nas categorias jovens, inseridos nos clubes locais, dá bons indicativos para o sucesso em curto prazo. A Associação local está vocacionada na massificação e os clubes da Huíla não possuem escalões de seniores.
“Estamos a trabalhar somente com a camada jovem. Por isso, os nossos atletas estão a trabalhar para um objectivo; competir na taça nacional em atletismo”, sustentou.